Juliana Alves, psicóloga: Aspectos comportamentais são decisivos

Publicação: 2019-10-20 01:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Concorrer a uma vaga de emprego é, na maioria dos casos, uma situação que causa nervosismo. Para a entrevista, é preciso estar preparado, seguro e vestido adequadamente. O profissional que vislumbra uma colocação no mercado de trabalho precisa assumir uma postura pró-ativa, fugir de fofocas e contribuir para um ambiente de trabalho saudável. Veja dias importantes abaixo.

Juliana Alves, psicóloga

Há uma receita para a confecção de um currículo que se torne mais atrativo? De que maneira o candidato deve fazê-lo?
O currículo é o cartão de visitas do candidato. Um bom currículo desperta o interesse do recrutador e abre as portas para o processo seletivo. Seja simples na sua elaboração, ressaltando os seguintes pontos: Dados pessoais (nome, endereço, data de nascimento, telefones atualizados, e-mail); Formação acadêmica; Experiências profissionais (Inclusive as voluntárias, se houver); Atividades complementares (Cursos ou formações vinculados a sua prática).

É importante apontar a área de interesse?
Uma dica importante é deixar claro o seu interesse. Separe um campo por nome “Objetivo” e responda com a função que você deseja ocupar na empresa, por exemplo: Vendedor, Assistente Administrativo, Recepcionista. Esqueça os textos clichês que a maiorias das pessoas reproduzem nesse item. Não cometa o erro de colocar vários cargos aleatórios e desconectados. Isso pode passar a sensação de falta de foco, desespero ou até mesmo de alguém que não sabe o que quer.

No dia da entrevista, o que conta mais? Aparência, formação, experiência? Como equilibrar tudo isso e se dar bem com o entrevistado?
Não existe um critério que conta mais. Nós somos um inteiro formado pela soma de várias partes. No processo seletivo funciona do mesmo jeito. O candidato deve ser avaliado de forma ampla. Porém, afirmo que os aspectos comportamentais são cada vez mais decisivos nessa escolha. Claro que a experiência e competências técnicas são de extrema importância, mas se não estiverem alinhadas com fatores comportamentais, elas perdem a força.

Como identificar um bom profissional?
O bom profissional é aquele que entende que seu desenvolvimento pessoal deve andar de mãos dadas com suas habilidades técnicas, crescendo de forma simultânea. Investir em uma boa postura, comunicação, pontualidade, proatividade, demonstrar vontade de aprender, fará a diferença na entrevista. E é claro, não esqueça de escolher uma roupa apropriada para a ocasião.

De que maneira, mesmo sendo um trabalho temporário, os trabalhadores devem se comportar para criar um ambiente saudável, harmônico?
É muito comum o excesso de competição no ambiente de trabalho e isso pode ser muito nocivo para a qualidade do clima nas organizações. O funcionário temporário não deve enxergar seus colegas de trabalho como concorrentes, pelo contrário, investir nas relações interpessoais e no trabalho em equipe, certamente isto contará pontos ao seu favor. Portanto, ter uma postura colaborativa com as pessoas fará com que ele alcance destaque na organização, tornando o ambiente mais leve e saudável. Fugir de fofocas, conflitos ou polêmicas também contará pontos ao seu favor.






continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários