Justiça de São Paulo revoga prisão domiciliar de Roger Abdelmassih

Publicação: 2019-10-17 17:34:00 | Comentários: 0
A+ A-
A Justiça de São Paulo revogou hoje (17) o benefício de prisão domiciliar humanitária do ex-médico Roger Abdelmassih, condenado a mais de 181 anos de reclusão por estupro de pacientes em sua clínica de reprodução. A decisão é da juíza Andréa Barreira Brandão, da 3ª Vara de Execuções Criminais da Comarca de São Paulo.

Preso no Paraguai, onde vivia escondido há três anos, Abdelmassih foi levado para Tremembé, onde ficará à disposição da Justiça
Abdelmassih foi condenado por estuprar pacientes em sua clínica

Segundo a magistrada, o resultado de uma perícia médica concluiu que o réu está em condições de fazer seu tratamento de saúde na modalidade ambulatorial e, por isso, ele estaria em condições de cumprir a pena na prisão em regime fechado. 

A reportagem procurou a Secretaria de Administração Penitenciária, que não soube informar para qual unidade Abdelmassih será levado.

Durante o cumprimento de sua condenação, Abdelmassih foi beneficiado com a prisão domiciliar humanitária desde que fossem cumpridas algumas condições, como a de ser submetido a perícia médica trimestral, a fim de se constatar sua condição física, e a possibilidade de retomada do regular cumprimento do restante da pena na prisão.

Agência Brasil


continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários