Justiça determina volta dos radares móveis em estradas federais

Publicação: 2019-12-11 20:49:00
A Justiça do Distrito Federal concedeu nesta quarta-feira (11) uma tutela provisória que impede a decisão administrativa que suspendeu o uso de radares móveis para fiscalização nas rodovias federais. A suspensão dos radares foi uma determinação do presidente Jair Bolsonaro realizada em agosto. 

Créditos: DivulgaçãoRadares móveis eram utilizados para suprir falta de agentes da PRF em todas as rodovias federaisRadares móveis eram utilizados para suprir falta de agentes da PRF em todas as rodovias federais
Radares móveis deixaram de ser usados por conta de um decreto do presidente Bolsonaro

A determinação da Justiça da um prazo de 72 horas para que a Polícia Rodoviária Federal retome a fiscalização eletrônica com uso dos radares estáticos, móveis e portáteis nas rodovias federais. Em caso de descumprimento da ordem haverá multa diária de R$ 50 mil.

De acordo com o juiz Marcelo Gentil Monteiro, responsável pela decisão "A não utilização dos equipamentos, a cada dia, é capaz de acarretar o aumento do número de acidentes e de mortes, conforme já mencionado linhas acima, tendo em vista o caráter técnico que precedeu a normatização, pelo Conselho Nacional de Trânsito, do uso de tais equipamentos nas atividades de fiscalização e segurança viárias."

A união ainda poderá recorrer da decisão judicial.