Justiça federal acata denúncia do MPT contra Flávio Rocha

Publicação: 2017-11-15 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
A Justiça Federal no Rio Grande do Norte acatou, nesta terça-feira (14), a denúncia do Ministério Público Federal contra o presidente do grupo Riachuelo e vice-presidente da Guararapes, Flávio Rocha. O empresário será investigado por supostos crimes de coação, calúnia e injúria contra a procuradora regional do Trabalho Ileana Neiva Mousinho.

O processo originário de denúncia do MPF assinada pelos procuradores federais Maria Clara Lucena Brito, Ronaldo Sérgio Chaves Fernandes, Marina Romero de Vasconcelos, Fernando Rocha de Andrade, Victor Manuel Mariz e Rodrigo Telles de Souza ficará sob análise do juiz Walter Nunes.

De acordo com a denúncia do MPF, o empresário usou redes sociais para chamar a procuradora Ileana Neiva de “louca”, “perseguidora” e “exterminadora de empregos”. Segundo o MPF, o empresário teria ainda sugerido que as condutas da procuradora visavam beneficiar os supostos concorrentes da Guararapes.

A motivação para a declaração de Flávio Rocha, ainda de acordo com o MPF, teria sido a ação civil pública movida contra a Guararapes,  e que tramita na justiça federal desde maio, e aponta supostas irregularidades nas relações trabalhistas nas facções de costura no interior do Rio Grande Norte contratadas pela empresa. Após a informação sobre a denúncia, o empresário negou que tivesse incitado violência ou feito terrorismo sobre o caso e se desculpou pelas declarações feitas.


continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários