'Lança Perfume' completa 40 anos

Publicação: 2019-06-13 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Execuções incansáveis em rádios brasileiras e dois meses em primeiro lugar nas paradas musicais da França, onde alcançou o Top 10 da Billboard. Esse é resumo do sucesso arrebatador de ‘Lança Perfume’, faixa que ajudou Rita Lee a se tornar mania nacional e abriu portas para carreira na Europa e Américas Latina e do Norte. Em seus 40 anos de seu lançamento, o single recebe homenagens de Gilberto Gil, Maria Rita e DJ Memê pela qualidade dos seus arranjos, assinados por Lincoln Olivetti. O registro faz parte do segundo episódio de ‘O Mago do Pop’, série de TV sobre o legado do arranjador carioca para a música pop, que vai ao ar sexta-feira, 14, às 22h, no canal Music Box Brazil.

Parceria de Rita Lee e Lincoln Olivetti marcou a música pop 80
Parceria de Rita Lee e Lincoln Olivetti marcou a música pop 80

 ‘Lança Perfume’ integra o quarto álbum solo de mesmo nome da cantora lançado em 1980, já após sua saída do revolucionário grupo de rock Mutantes (1968-1972), em composição assinada por Rita e o seu marido Roberto de Carvalho. A faixa é um clássico que une romantismo e erotismo, com letra sexo-pedagógica que fala abertamente sobre sexo de maneira alegre, jocosa e honesta. “Me deixa de quatro no ato / Me enche de amor”. Já o título da música fazia referência à infância da cantora e compositora, quando o seu pai costumava utilizar lança perfume em comemorações de carnaval.

 À época, Rita ambicionava tornar sua linguagem musical mais acessível às massas. Os arranjos do midas da música brasileira Lincoln Olivetti (piano, sintetizador, bass synth, minimoog e metais) traziam toques de disco music, bossa nova e carnaval, com teclados e ritmo mais dançante, tornando ‘Lança Perfume’ mais pop. “Na hora que apareceu aquilo tão bem realizado, com sonoridade bem feita, eu fiquei em choque”, conta o DJ e parceiro de trabalho de Lincoln nos anos 90, Memê. Ex-diretor musical da gravadora Som Livre, Guto Graça Mello foi o responsável por promover o primeiro encontro entre Lincoln e Rita. “Me orgulho muito disso”, resume o também produtor dos discos da cantora na época à série de televisão.O disco colocou Rita entre as cantoras mais executadas nas rádios, possibilitou a artista rodar o país com turnês por estádios lotados e de ganhar especial na tv. Influenciou Lulu Santos, Marina Lima, Blitz e Barão Vermelho, além de continuar ainda hoje sob a nova geração de músicos. “Quando era dos Mutantes, Rita era completamente uma outra onda. E aí ela ficou uma coisa mais dançante e mais pop. Continuou com aquela veia psicodélica mais ao mesmo tempo com a pegada do Lincoln”, opina Leo Israel.




continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários