Longe de casa

Publicação: 2019-10-08 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Ao longo das gravações da série “Chuteira Preta”, que é exibida pelo Prime Box Brazil, Karin Roepke manteve seu foco totalmente voltado para o trabalho. Gravando a produção no Rio Grande do Sul, a atriz aproveitou os momentos fora de casa para mergulhar na trama de sua personagem. “Eu estava 100% concentrada nas gravações e isso foi maravilhoso. A solidão, às vezes, é benéfica para a criação artística. Eu acordava muito cedo, ia para a gravação e voltava para o hotel para estudar a cena do dia seguinte”, explica Karin, que recebeu algumas visitas de Edson Celulari, seu marido, durante as gravações. “Por um período, foi bom viver isso. O único porém, era sentir saudades do Edson, mas ele foi para Porto Alegre me visitar algumas vezes, então deu tudo certo”, completa.

Karin Roepke

Na série, Karin interpreta Flávia, ex-esposa do jogador de futebol Kadu, protagonista vivido por Márcio Kieling. Manipuladora, perigosa e de caráter duvidoso, ela faz de tudo para continuar com os mesmos benefícios financeiros que tinha quando era casada. “Como tem uma instabilidade emocional grande, ela comete loucuras para se manter conectada ao antigo casamento”, afirma. Além da série do Prime Box Brazil, que também está disponível na Amazon Prime, a atriz gravou o curta “Cinzas”, em Los Angeles, sob a direção do marido. Durante os trabalhos, Karin garante que os dois souberam separar o lado profissional e pessoal. “O caminho é ter consciência do que é trabalho e o que é relacionamento afetivo. Em um ‘set’ de filmagem o diretor é quem comanda toda a equipe e eu, exercendo minha função de atriz, sou parte desse time, não me comporto de forma diferente do que de outros trabalhos. Mantivemos a devida distância e nos instalamos de acordo com a nossa função. Mas devo confessar que Edson me mandou uma ‘piscadinha’ de longe depois de uma boa cena que fizemos. Foi bom sentir essa cumplicidade”, revela a atriz, que costuma trocar dicas e informações profissionais com Edson. “Essa troca é maravilhosa. Nesses projetos que fizemos juntos, foi ótimo conversar sobre o roteiro, assistir aos mesmos filmes buscando referências, observar as pessoas na rua, pesquisar aspectos da vida real que se aproximavam da história e que iríamos contar na tela. Na verdade, trabalharmos juntos é mais um degrau de profundidade alcançado na nossa relação”, confessa.

Barraco na “web”
O influenciador Hugo Gloss fará uma participação no capítulo da próxima quarta, dia 9, de “A Dona do Pedaço”. Na trama de Walcyr Carrasco, Josiane, papel de Agatha Moreira, começa a trabalhar em uma casa noturna. A vilã recebe a função de deixar uma fila se formar na porta da boate para atrair público e fica com a responsabilidade de receber o influenciador digital. Porém, assim que ele chega, Josiane não o reconhece, não permite sua entrada e o trata mal na frente de todos. No entanto, Hugo decide publicar vídeos criticando a postura da jovem para gerar repercussão na internet. “Acabei colocando um monte de caco, mas pedi permissão ao Walcyr para colocar um pouco mais de ‘Hugo Gloss’ na cena. Cheguei nervoso porque não sou ator e não sou acostumado a decorar texto, gosto de ser espontâneo”, afirma Hugo.

Rebeldia em quadra
Giovanna Coimbra, que vive Gabriela em “Bom Sucesso”, terá um novo visual. Em cenas previstas para irem ao ar nesta terça, dia 8, a filha de Paloma, papel de Grazi Massafera, fica inquieta ao ver o Clube Ipê Roxo perdendo a grande final. A poucos minutos do término da partida, ela pega uma tesoura dentro da bolsa de costura da mãe, vai para o vestiário e corta os cabelos. Coloca um uniforme que está ali e parte para o jogo, fingindo ser um menino. “Nunca tive cabelo curto na minha vida e fiquei apreensiva principalmente porque seria eu mesma cortando meu cabelo. Tem uma frase do Leonardo DiCaprio que eu gosto muito em que ele diz assim ‘quando vivo um personagem, me perco em mim já não sei quem sou’”, explica a atriz, que está feliz com o “feedback” de seu trabalho. “Recebo muitas mensagens de meninas falando como a Gabi se parece com elas e o quanto elas se sentem representadas. Fazer essas sequências foi muito impactante por tudo que representa”, completa.

Foi bem
Para Ana Clara durante a transmissão do “Rock In Rio” pelo Multishow. A ex-“BBB” é bastante carismática e soube conduzir as entrevistas ao longo da cobertura, saindo do roteiro quando necessário.

Foi mal  
Para o tom acima da interpretação de Ingrid Guimarães, que vive Silvana Nolasco em “Bom Sucesso”. O tom “over” da atuação da atriz está começando a cansar e ficar repetitivo.




continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários