Luciano Hang, Roberto Jefferson, deputados e blogueiros são alvos de operação da PF contra Fake News

Publicação: 2020-05-27 07:34:00
A Polícia Federal (PF) cumpre, na manhã desta quarta-feira, 27, ordens judiciais no âmbito do inquérito nº 4.781, o inquérito das fake news, que tramita junto ao Supremo Tribunal Federal. Agentes realizam 29 buscas no Distrito Federal, Rio de Janeiro, São Paulo, Mato Grosso, Paraná e Santa Catarina. Os mandados foram expedidos pelo ministro Alexandre de Moraes, relator da investigação no STF, e miram nomes ligados ao "gabinete do ódio".
Créditos: Marcelo Camargo/Agência BrasilPolícia Federal cumpre mandados contra bolsonaristasPolícia Federal cumpre mandados contra bolsonaristas


Entre os alvos de buscas estão o presidente nacional do PTB, Roberto Jefferson, o deputado estadual Douglas Garcia (PSL), o deputado Luiz Phillipe de Orleans e Bragança (PSL-SP), as deputadas federais Carla Zambelli (PSL/SP) e Bia Kicis (PSL/DF), os empresários Luciano Hang e Edgardo Corona, além de ativistas Winston Lima e Sara Winter  e blogueiros.

Garcia disse à reportagem que os agentes da PF estiveram em seu gabinete na Assembleia Legislativa de São Paulo e apreenderam computadores. O deputado disse que as buscas são "lamentáveis".

A investigação foi aberta no dia 14 de março de 2019, por portaria assinada pelo presidente do Supremo, ministro Dias Toffoli, e trata de ameaças, ofensas e fake news disseminadas contra integrantes da Corte e seus familiares. As apurações já atingiram ao menos 12 pessoas, entre deputados federais, estaduais e empresários bolsonaristas.

Como mostrou reportagem do Estadão, doze perfis com prática sistemática de ataques ao Supremo Tribunal Federal (STF) nas redes sociais já foram mapeados pelo inquérito. A investigação corre sob sigilo e deve ser concluída ainda neste semestre, quando seguirá para o Ministério Público.

Estadão Conteúdo