Luiz Alberto desiste do América

Publicação: 2012-05-17 00:00:00
Contratado para ser o grande nome do América no setor defensivo para a série B do Brasileiro, o experiente zagueiro Luiz Alberto não passou nem três dias em Natal.  O jogador alegou problemas pessoais e desistiu de disputar a segunda divisão pelo alvirrubro. Os motivos expostos pelo atleta foi de que seus três filhos já estavam matriculados em uma escola do Rio de Janeiro e a transferência, nesse momento, seria complicada. Outra versão apurada foi de que o Duque de Caxias/RJ, clube de origem do defensor, não pagou a dívida que teria com ele e com isso a documentação não foi liberada. Irritado com a indecisão do clube carioca, o presidente americano, Alex Padang, decidiu por fim à negociação.
Luiz Alberto, que já defendeu o Fluminense, deixou o América
Mesmo que ficasse em Natal, Luiz Alberto dificilmente estaria pronto para a estreia do América na competição, sábado, contra o Goiás, no Nazarenão. Assim como ele, os outros 11 reforços também não devem fazer suas estreias nesse final de semana. A explicação para as ausências partiu do preparador físico do clube, Alexandre Irineu. “ A grande maioria dos novos jogadores estão sem jogar há mais de um mês. Vamos ter que trabalhar com esses jogadores por mais 10 dias, para poder deixa-los em condições de jogo. Nesse momento, a prioridade é a parte física”, afirmou Irineu.

Mas, como o biotipo varia de jogador para jogador, existe a possibilidade de que, pelo menos três novos contratados enfrentem o Goiás. O goleiro Galatto deve ser titular, já que Dida é jovem e nunca disputou uma partida na série B. Os outros dois, André Silva e Douglas, por apresentarem uma boa resposta nos treinos físicos, devem ser relacionados ficarem como opções para o técnico Roberto Fernandes.

“Eu não veto atleta nenhum. Venho conversando com o Roberto Fernandes e mostrei a ele que existem atletas no grupo, que mesmo com esse tempo parado, estão mostrando boa desenvoltura física. São dois ou três atletas, que mesmo sem treinar há bastante tempo, estão trabalhando em alto nível. Eru não arriscaria em colocar um jogador desses como titular. Mas, se houver a necessidade de compor um banco de reservas, aí sim, poderia liberar o jogador”, finalizou Alexandre Irineu.

Bileu afirma que novo treinador preza pelo ataque e não a defesa

Nos últimos dois anos, o ABC se acostumou a jogar com um esquema que prezava pela forte marcação no meio campo e na defesa. Em muitas oportunidades, o time armado pelo ex-técnico Leandro Campos, entrava em campo com três volantes ou com três zagueiros, o que irritava um poucos os torcedores alvinegros. Com a chegada de Márcio Goiano para comandar o time na série B, o esquema mudou e o ataque deve ser a principal arma do time para a estreia na competição, amanhã, contra o Ipatinga/MG, fora de casa. Um dos homens de confiança do antigo comandante abecedista, Bileu, falou sobre a mudança de mentalidade que o time está atravessando com o novo treinador.

“Sou muito agradecido pelo Leandro Campos, que me ensinou muito no futebol. Ele cobrava muito a marcação forte, começando pelos atacantes do time. Agora a situação é diferente. O Márcio Goiano não gosta muito de marcar. Ele deixa os homens de frente mais livres e nós, do meio campo, também temos mais liberdade para chegar ao ataque. São dois treinadores diferentes e espero que ele tenha o mesmo sucesso que o Leandro teve aqui”, afirmou Bileu.

O time, que já se encontra em Minas Gerais, ainda não teve seus titulares confirmados. Mas, pela relação dos jogadores que foram convocados pelo técnico Márcio Goiano para a estreia, dá para se ter uma ideia da equipe que deve entrar em campo. Camilo; Jardson Sapé, Flávio Boaventura, Eduardo e Aírton; Bileu, Henik, Guto e Guilherme; Joelson e Washington.

As ausências mais sentidas ficaram por conta de Renatinho Potiguar, que voltou a sentir dores musculares e do lateral direito Murilo, que teve uma crise de cálculo renal e teve que ficar em Natal.

Em relação a lateral direita, a vinda de Éverton Silva, que foi noticiada há cerca de 20 dias, pode não acontecer. O jogador, que estava no Atlético/GO, afirmou que se apresentava hoje ao ABC. Caso isso não aconteça, a direção do clube deve contratar outro atleta para a posição.