Lula nacionaliza discurso e sinaliza candidatura em 2018

Publicação: 2016-08-03 01:02:00
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva destacou no discurso de 30 minutos, na convenção que oficializou a candidatura do deputado estadual Fernando Mineiro (PT) a prefeito, na noite de ontem, que vai voltar para um comício na campanha do primeiro turno em Natal. Se no começo de sua fala, ele disse que evitaria a política nacional, acabou tratando das perspectivas para 2018, criticando o impeachment de Dilma Rousseff e fez a defesa do que considera ter havido de positivo no período em que o PT ficou no governo.
Lula participa da convenção municipal do PT que oficializa candidatura de Fernando Mineiro
Ao falar do que aponta como “avanços que o governo do PT alcançou na área social” e de educação, o ex-presidente lembrou que adversários políticos que se preparem, “porque tem apenas 70 anos, e  para 2018, só faltam dois anos e pouco”, sinalizando que tem intenção de concorrer nas eleições presidenciais.

Antes disso, ele afirmou para os militantes petistas, que não chegaram a lotar as arquibancadas e ocuparam metade da quadra de esportes do ginásio do DED, em Candelária, que tinha duas coisas a fazer, primeiro trazer a Dilma Roussef de volta, porque o que fizeram não foi contra ela, foi contra 54 milhões de eleitores. Depois, segundo Lula, o eleitor precisa eleger Mineiro prefeito de Natal.

Por ocasião da série de discursos, falaram o presidente nacional da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Vágner  Freitas, e o presidente nacional do  Partido dos Trabalhadores, Rui Falcão, o qual elogiou “a militância voluntária que vai levar Fernando Mineiro e a candidata do PC do B à vice-prefeita, Carla Tatiane Azevedo, à vitória em 2 de outubro”.

Rui Falcão chegou a declarar que além do compromisso de levar Mineiro a prefeito de Natal, o PT tinha um desafio em 2018, de levar a senadora Fátima Bezerra a disputar a eleição de governadora do Rio Grande do Norte naquele ano.

Falcão afirmou, também, que a vinda de Lula a Natal, “confirma que a campanha de Mineiro a prefeito é uma das prioridades do partido nacionalmente”.

Falcão admitiu que, há quatro anos, não tinha confiança numa vitória do PT em Natal, mas que agora, vê a vitória eleitoral nas eleições municipais deste ano “é possível”, com a ida de Mineiro para o segundo turno.

Aliança
Durante a convenção, a coligação do PT e PC do B foi confirmada em convenção, ontem, apenas na chapa majoritária, com a homologação das candidaturas a prefeito e vice, respectivamente, do deputado estadual Fernando Mineiro e a advogada Carla Tatiane Azevedo.

Para o pleito proporcional, PT e PC do B vão disputar vagas de vereadores em chapas “puro sangue”. O PT terá 21 candidatos e o PC do B 31.

O deputado Fernando Mineiro afirmou, no seu discurso, que está “pensando no tamanho da tarefa que todos têm pela frente, nos desafios que tem de enfrentar”, mas lembrou se não foi a história do PT e do PC do B, sempre de “encontrar caminhos e saídas para os nossos problemas”.

Mineiro vai para a disputa da prefeitura de Natal depois de ter sido o terceiro colocado nas eleições municipais de 2012, quando obteve 85.915 votos ou 22,63% dos votos válidos. Ficou atrás do prefeito Carlos Eduardo Alves (PDT), que no primeiro turno teve 153.464 votos (40,42%) e Hermano Morais (PMDB), com 87.380 (23,0%).

Em 2014, Mineiro obteve 21.601 votos para deputado estadual em Natal, ou 6,27% dos votos válidos, sendo o mais votado na cidade.

O presidente estadual do PT, Eraldo Paiva, disse estar otimista, porque além de ter o melhor candidato a prefeito, “o partido tem a melhor militância, por isso vamos ganhar a eleição”. A senadora Fátima Bezerra também esteve na convenção do PT, declarando que a presença do presidente Lula “só vai embalar a campanha e renovar a esperança e fortalecer a mobilização dos militantes para o segundo turno”.