Luto no cinema espanhol

Publicação: 2020-02-05 00:00:00
A+ A-
Alex Medeiros
alexmedeiros1959@gmail.com

Os jornais dessa quarta-feira na Espanha estampam em suas manchetes o sentimento de pesar do país com a morte, ontem, de um dos maiores cineastas contemporâneos da Europa, José Luis Cuerda, que ao longo dos 72 anos era carinhosamente chamado de “o mestre necessário” ou “o gênio do absurdo”. Dirigiu filmes consagrados, como os da trilogia “Amanhecer que não é pouco” (1989), “Assim no céu como na Terra” (1995) e “Tempos Depois” (2018).

Cuerda morreu de derrame, depois de muito tempo com a saúde debilitada e que se agravou logo que ele concluiu seu último filme, graças aos esforços e solidariedade de um grupo de amigos e admiradores, liderados pelo produtor Arturo Valls. Desde 2012 que o cineasta sonhava com um filme em que compartilhasse o espirito surreal e crítico com o conjunto da sua obra. Foi boicotado algumas vezes pela rebeldia que não acatava as normas do meio.

Já se vão quinze anos quando comprei um DVD e uma revista especial sobre ele, numa tarde de novembro de 2005 numa livraria de Albacete, a sua cidade natal. Chamava Nemo e era especializada em quadrinhos, o que me motivou.

Só que naquele 2005, toda a Espanha festejava os 400 anos de lançamento do clássico Don Quixote, e uma grande edição em papel de arroz na vitrine me alertou do presente que traria para meu filho Rudá. Então vi a revista e o DVD.

O filme no disco era “A Língua das Mariposas”, uma emocionante narrativa sobre um menino e seu professor, ambientada na Galícia de 1936 na conjuntura de uma educação destroçada pela Guerra Civil. Um filme tocante.

Lançado em 1999, fechando o século XX, teve direito a três indicações no renomado Prêmio Goya, que o diretor já havia conquistado em 1988 com a obra “Floresta Animada”, também incluída no seu repertório surrealista.

Cuerda nasceu em Albacete e faria 72 anos no próximo dia 18. Formado em Direito, abdicou do mundo jurídico para abraçar o universo cinematográfico, estreando com uma ousada adaptação de um romance de Ernesto Sábato.

Certamente, o clima da semana do Oscar, onde milhares de espanhois vivem a expectativa das duas indicações do novo filme de Pedro Almodovar (Dor e Glória), ele será bastante lembrado durante os instantes diante da TV.

E por falar em lembrança, na sua biografia lançada ano passado, “Memórias Fritas”, ele dispara: “E chega a hora em que você não se lembra se esqueceu tudo o que queria esquecer”. Certeza que o cinema não esquecerá o mestre.

Créditos: Divulgaçãocolunacoluna


Quem diria
Sumiram as bandeiras e camisetas do PT e da CUT nos protestos do movimento sindical contra as reformas e a taxação dos aposentados. Nascidos no meio dessa luta, Fátima Bezerra e Mineiro são hoje as faces da traição.

Escola militar
Do deputado Girão: “O presidente Bolsonaro já determinou que as medidas para implantação do Colégio Militar em Natal fossem iniciadas. Seremos a segunda capital a receber, e não dependeremos do Governo do Estado”.

Sexo
Para ser progressista tem que ter cara de pau e hipocrisia. Os mesmos perfis que demonizaram o jornalista Gustavo Negreiros por sugerir sexo para a ativista Greta são os mesmos que agora defendem sexo para os adolescentes.

Carnaval
O prefeito Álvaro Dias apresenta na manhã de hoje, 8h30, durante um café no hotel Holiday Inn-Natal, a programação oficial do carnaval que este ano tem mais blocos e troças que ano passado, além dos shows nos polos de folia.

Super terça
Se nos EUA é dia de muitas eleições primárias, a terça pré-carnaval em Natal será recheada de folia como nunca nos anos anteriores. É incrível a quantidade de blocos que sairão às ruas no próximo dia 15, coisa de uma dezena.

Beatles 60
A cidade de Liverpool vai ser uma festa o ano inteiro pelo aniversário de 60 anos de criação dos Fab Four, mas o epicentro será em agosto com a tradicional Beatle Week, onde bandas do mundo todo tocam os eternos hits.

Pacote especial
Pra facilitar a vida dos beatlemaníacos potiguares, a empresa Harabello Viagens criou um pacote para um rolê histórico em Liverpool e terminando em Londres, entre os dias 27 de agosto e 4 de setembro. Saiba em 99971-4747.

Maracatu
A tuiteira Carolina Fernandes é uma sniper nos tiros de picardia com as dicas de moda. Como essa: “Se você não for um poeta francês do começo do século XX, não há justificativa para usar gola rolê. Simplesmente desista disse”.

Desabafo
Do repórter Rafael Araújo: “Meia dúzia de jornalistas frustrados querendo boicotar meu trabalho somente porque eu, diferente da maioria, assumo minha preferência clubística. Antes de ser jornalista, eu já era torcedor do América”. As patrulhas não conhecem a história dos craques Roberto Machado, Hélio Câmara, Rubens Lemos, João Machado, Agnelo Alves, Cassiano Arruda, Mário Dourado...








Deixe seu comentário!

Comentários