Maiores destinos do Rio Grande do Norte abrem ao turismo

Publicação: 2020-08-06 00:00:00
Os maiores destinos turísticos do Rio Grande do Norte já retomaram suas atividades comerciais, com funcionamento de hotéis, pousadas, bares, restaurantes e passeios turísticos, totalmente prontos para receber os turistas. De acordo com a ABIH-RN (Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Rio Grande do Norte), em Pipa (Tibau do Sul), São Miguel do Gostoso e Maxaranguape praticamente 100% dos hotéis já retomaram. Em Natal, atualmente, “muitos hotéis já estão abertos”, diz ABIH.

Créditos: Magnus NascimentoEm Pipa, segundo a ABIH, hotéis, pousadas, bares, restaurantes e rotas de passeio “estão prontos para receber os turistas”Em Pipa, segundo a ABIH, hotéis, pousadas, bares, restaurantes e rotas de passeio “estão prontos para receber os turistas”


“Nestes destinos”, diz o presidente da ABIH-RN, José Odécio Jr, “já contamos com o funcionamento pleno de bares e restaurantes até às 23h, além das instalações turísticas, lojas e shoppings centers, todos seguindo os protocolos de segurança sanitária”. Os municípios, que cumpriam o isolamento imposto pelas autoridades desde março de 2020, tendo em vista a pandemia do novo coronavírus, começaram a reabrir as atividades econômicas a partir do início do mês de julho, seguindo as fases e protocolos estabelecidos pelos decretos estaduais e municipais.

A ABIH/RN destaca que o Rio Grande do Norte foi o primeiro destino do Brasil a receber o certificado internacional de Destino Seguro pelo WTTC – Conselho Mundial de Viagens e Turismo, com o selo de viagem segura criado pela entidade (Travel Safety Stamp). “É uma conquista que se soma ao selo local chamado Turismo + Protegido, que possui o objetivo de capacitar os profissionais do setor e promover os serviços turísticos do Rio Grande do Norte”, diz José Odécio Jr.

Ele afirma que “as diversas medidas e protocolos produzidos e aplicados pelas entidades públicas e privadas garantiram que ao Estado retornar sua atividade turística com total segurança”. Isso inclui, segundo ele, uma plataforma lançada pela Empresa de Promoção Turística do RN (Emprotur) para que os viajantes tenham acesso às empresas do RN que fizerem adesão voluntária ao selo.

A ABIH/RN destaca que, segundo o boletim Infogripe, produzido pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) divulgado no final de julho de 2020, Natal foi apontada como única capital do País em que a queda de casos pode estar iniciando uma possível estabilização, o que é  um fator positivo.

“Os hotéis estão retomando as suas atividades com preocupação em oferecer toda segurança sanitária necessária aos hóspedes, para que possam se sentirem seguros e usufruir de uma agradável estadia. Tivemos a preocupação, não só em adotar os protocolos, mas também treinar as equipes”, diz o presidente da ABIH-RN.

No Rio Grande do Norte, a ABIH/RN estima, até agora, uma perda de receita de mais de R$300 milhões no turismo e, segundo projeção da entidade, o setor amargará ainda mais R$ 450 milhões em prejuízos até o final do ano. 

A segunda edição do Estudo  Impactos Econômicos da COVID-19: Propostas para o Turismo”, elaborado pela Fundação Getúlio Vargas, em junho deste ano, indica que, em consequência da pandemia do novo coronavírus,  o turismo em todo o País somente retornará aos patamares de março deste ano entre novembro e dezembro de 2021. “As premissas indicam, considerando que o período de interrupção das atividades será de cinco meses. que o turismo doméstico poderá recuperar a produção em 12 meses, mas o turismo internacional precisará de, pelo menos, 24 meses para voltar ao nível de 2019”, pontua o estudo.

O retorno do consumo se dará de forma gradual e ainda sob medidas de distanciamento social, baseado no atendimento de protocolos de saúde. Em um primeiro momento teriam início as viagens domésticas essenciais de curta distância, utilizando principalmente os meios rodoviários. Em um segundo momento, as viagens domésticas de longa distância, utilizando-se do meio de transporte aéreo, que já deverá estar melhor estruturado com os protocolos aeroportuários. 

Em um terceiro momento se teria o início de viagens de negócios e eventos, ainda em ritmo lento, já que o modelo de turismo só tende a voltar a uma situação normal após a adequação dos eventos aos novos protocolos; num quarto momento, a retomada do turismo internacional, já que este dependerá de regulações e normas de outros países, que, em sua maioria, encontram-se fechados hoje. A forma como se dará as aberturas, como serão as concessões de vistos e os protocolos sanitários adotados terão grande influência na retomada do turismo internacional. 

Tibau do Sul figura em campanha da Abear nas redes
A Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear) informou nesta quarta-feira que um dos cartões postais do Rio Grande do Norte, o litoral de Tibau do Sul, é o destino homenageado desta semana na campanha #VaiPassar, promovida pela entidade nas redes sociais. A ação tem por objetivo estimular o turismo nacional e incentivar os passageiros do transporte aéreo a remarcarem seus bilhetes para serem utilizados futuramente após a pandemia do novo coronavírus. 

A ABEAR aderiu à hashtag #NãoCanceleRemarque, criada pelo Ministério do Turismo, que movimenta as redes sociais dos setores aéreo e do Turismo desde os primeiros desdobramentos da pandemia no Brasil. “Queremos passar uma mensagem de ânimo, de bom astral, apontando para frente com otimismo e perseverança. Embora agora seja o momento de ficar em casa e se cuidar, temos certeza de que quando tudo passar nós vamos retomar as atividades”, diz o presidente da Abear, Eduardo Sanovicz.  
 
Os materiais, que são compartilhados no Facebook e Instagram da Abear, apresentam os principais pontos turísticos nacionais, acompanhados da frase “Essa fase vai passar. E será uma alegria viajar de novo”. Chapada dos Veadeiros (GO), Salvador (BA), Rio de Janeiro (RJ), Monte Roraima (RR), Parque Nacional dos Aparados da Serra (RS), Pantanal (MT), Fervedouro Rio do Sono (TO), Maragogi (AL), Brasília (DF), Praia da Lua (AM), Ilha de Marajó (PA) e Porto de Galinhas (PE) são alguns dos destinos já destacados na ação.







Leia também: