Maioria quer candidato a presidente com experiência

Publicação: 2018-03-14 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Brasília - Outsiders da iniciativa privada, militares e o voto religioso têm pouca importância para a maior parte dos eleitores. O critério mais relevante no processo sucessório da Presidência é que o candidato conheça o País. É o que mostra pesquisa Ibope, encomendada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) e divulgada nesta terça-feira, 13.

Pelos números do levantamento, os eleitores consideram que o concorrente nas eleições presidenciais conheça o País (89%), tenha experiência econômica (77%) ou apresente boa formação escolar (74%). Além disso, 72% dos entrevistados concordam "totalmente" ou em "parte" que o candidato precisa ter sido pelo menos prefeito ou governador para concorrer a presidente.

Menos da metade do eleitorado acha relevante que o candidato venha da iniciativa privada (40%) ou tenha tido experiência militar (27%). A pesquisa ouviu 2 mil pessoas em 127 cidades entre os dias 7 e 10 de dezembro de 2017. A margem de erro é de dois pontos porcentuais para mais ou para menos.

O levantamento Retratos da Sociedade Brasileira, divulgado pelo Twitter da CNI, registrou que 79% dos entrevistados consideram fundamental o candidato acreditar em Deus. Mas a preocupação de assessorias e empresas de marketing em mostrar candidatos identificados com grupos religiosos é relativizada: 71% dos entrevistados dizem que o candidato não precisa ter a mesma religião do eleitor. Para 87% dos entrevistados, o candidato deve ser honesto e não mentir na campanha. Um porcentual de 52% das pessoas ouvidas disseram que o futuro presidente deve vir de classe social mais baixa.

A pesquisa registrou a incredulidade dos eleitores em relação à disputa presidencial. Dos eleitores ouvidos, 44% se disseram pessimistas. Os motivos para isso foram a corrupção (30%), a falta de confiança nos governantes e candidatos (19%) e a falta de opção entre os pré-candidatos (16%). Dos 20% que se mostraram otimistas diante do pleito eleitoral, um total de 30% disseram ter expectativas de mudança e renovação, outros demonstraram esperança no voto e participação popular (19%) e sentimento de melhorias em geral (11%). A pesquisa ainda registrou que 23% dos entrevistados não expuseram pessimismo ou otimismo e 13% não quiseram opinar.

Número
87%
dos entrevistados querem candidato honesto e que não minta na campanha


continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários