Natal
Mais de 14 mil servidores do RN estarão aptos à aposentadoria em 2019
Publicado: 00:00:00 - 24/02/2019 Atualizado: 14:51:27 - 23/02/2019
Projeção da Secretaria Estadual  da Administração e Recursos Humanos (Searh) aponta que 14.657 servidores públicos estão aptos à aposentadoria ainda este ano. Considerando que em janeiro de 2019 havia 52.346 funcionários ativos, isso pode aprofundar a crise no sistema  previdenciário do Estado do Rio Grande do Norte, em virtude do crescimento do número de inativos em relação aos servidores ativos. 

Divulgação
Virgínia Ferreira

Virgínia Ferreira

Virgínia Ferreira alerta que o Estado tem 28% dos funcionários aptos à aposentadoria

Leia Mais


A secretária estadual da Administração e Recursos Humanos, Virgínia Ferreira, diz que atualmente o quadro do funcionalismo público “tem quase 28% pessoas aptas a se aposentar, o que é um direito do servidor e não discutimos a retirada de direitos”.

Segundo dados da Searh, em janeiro de 2014 havia 66.608 servidores públicos ativos, número que caiu para 52.346 em janeiro deste ano ou 14.262 servidores a menos, uma queda de 21,41%. Já em relação aos servidores inativos, houve um crescimento de 47,3%, pois em janeiro do ano passado havia 36.363 aposentados e pensionistas, enquanto no mês passado esse número foi a 53.558.

Esse movimento, segundo a Searh, diminuiu a proporção de servidores ativos em relação aos inativos, que era de 1,83 para 1 no primeiro mês de 2014. Em janeiro deste ano, essa proporção chegou a 0,97 para 1, aprofundando o desequilíbrio entre ativos e inativos.

Ao todo, o Estado conta com 105.904 servidores ativos e inativos, dos quais 42.748 são se aposentados e 10.820 são de servidores em atividade,

A secretária Virgina Ferreira avalia que a proposta de reforma previdenciária, que começa a ser discutida no Congresso Nacional, não resolve o problema do Rio Grande do Norte: “Precisamos de um ajuste próprio, em que possamos resolver de imediato nosso principal problema: o débito com o servidor”. 

Segundo a secretária, outra saída é a capitalização da previdência estadual, que está em processo de estudos. “Cada caso merece uma solução diferenciada. Nossa dívida, infelizmente, não é com a União, mas é principalmente com os servidores. E ele não pode pagar duas vezes”, afirmou ela.

O presidente do Instituto de Previdência dos Servidores  do Estado do Rio Grande do Norte (Ipern), Nereu Batista Linhares, diz que um dos fatos que contribuíram para que o número de servidores ativos ultrapasse o de ativos, é porque “faz mais de dez anos que o Estado não faz concurso público para a contratação se servidores”.

Nereu Linhares afirma que os servidores efetivos são os que realmente contribuem para a previdência, aqueles que entraram no serviço público através de concurso, mas nesse período o Estado priorizou fazer a contratação de terceirizados e temporários - “e esse pessoal não recolhe para a previdência estadual”.

Linhares também analisa que só a possibilidade de uma reforma previdência estimulou bastante a aposentadoria, “imagine agora que a proposta de reforma da previdência foi apresentada, pode ficar que haverá uma corrida para a aposentadoria dos que já estão condições de se aposentar”.

Segundo ele, o impacto disso será grande na previdência, 'pelo menos em matéria financeira, porque cada aposentado, ele acresce o valor da folha de inativos e reduz a receita porque deixa de pagar a previdência quem ganha até R$ 5.800”.

Perfil do quadro de servidores públicos do  Estado do RN
Ativos 52.346 (49,43%)
Inativos 53.588 (50,57%)
Total 105.904 (100,0%)

Inativos
Aposentados 42.748 (40,36%)
Pensionistas 10.810 (10,21%

Folha de pessoal dos servidores
Ativos          R$ 226.807.139,00 
Aposentados R$ 203.893.432,00
Pensionistas R$ 50.155.901,00
Folha total R$ 480.856.472,00

Média de remuneração
Ativos          R$ 4.332,85
Aposentados R$ 4.769,66
Pensionistas R$ 4.639,77
Média geral R4 4.540,49

Fonte - Searh








Leia também