Mais perfume nas taças

Publicação: 2018-09-07 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Após um tempo sendo renegado nos bares como “cafona” ou “fora de moda”, o bom e velho gim voltou com tudo às melhores taças e coqueteleiras. No segmento de bebidas destiladas, já está novamente de igual para igual com o uísque e a vodca no paladar dos bons bebedores. É assim no Brasil, e Natal também está em sintonia, abrindo suas cartas de bebidas para mais variações, marcas e receitas da elegante aguardente aromática.

Gim Fashion é um dos drinques criados pela Oito Coquetéis
Gim Fashion é um dos drinques criados pela Oito Coquetéis

O gim é uma bebida destilada à base de cereais como trigo, cevada e milho, combinada com bagas de zimbro (pinhas modificadas). A Inglaterra é onde a bebida ganhou o estilo que se consome hoje. Dentre as marcas mais famosas estão o Tanqueray, Hendrick's Gin, Bombay Sapphire, London Nº 1, Beefeater, BullDog, entre outros. No Brasil foram lançados vários rótulos de gim artesanal. Entre os mais conhecidos, o Seager’s Silver é a versão premium da marca tradicional.

O gim é conhecido por ser um aguardente aromático. Após os anos 80, seu auge, o gim parecia meio esquecido, até ser retomado como bebida ‘cool’ novamente pelos bartenders. Aberto há dois meses, em Candelária, o bar Oito Coquetéis é testemunha da nova fase do gim. “Por ser uma bebida ‘temida’ pelo alto teor alcoólico, as misturas caem muito bem por diluir isso e também ampliar a gama de sabores”, afirma o bartender Paulo Machado.

Aromático, o Tanqueray tem em sua essência o zimbro, angélica e alcacuz
Aromático, o Tanqueray tem em sua essência o zimbro, angélica e alcaçuz

Coquetéis
Há receitas básicas e bem conhecidas envolvendo o gim, mas no Oito Coquetéis são os ‘mixes’ que fazem sucesso. Paulo indica alguns como o ‘gim fashion’ (pepino, capim santo, limão e água tônica), e o ‘honey’ (tangerina, limão, mel e cravo). “Nós temos muitas especiarias que podem combinar com a gim-tônica, e o próprio cliente pode criar conforme seu gosto. Ele indica e a gente põe nas medidas”, ressalta Paulo. Os gins mais usados na casa são o Beefeater e o Tanqueray.

O bartender afirma que o paladar nacional tem as suas peculiaridades. “A gim-tônica tradicional é uma bebida de paladar bem seco, e o paladar do brasileiro no geral é mais adocicado. Isso estimula as misturas. E até hoje nunca vi alguém pedir um gim puro por aqui. Tem que misturar com algo”, diz. Paulo confirma o atual status do gim pelas festas “Let’s Pipa”, que ele promove com parceiros. “Bebe-se gim mais do que uísque. Vem muita gente do eixo Rio/São Paulo, e o público masculino diminuiu o uísque. Em Natal vem acompanhando isso”, explica.

O elegante e perfumado Hendrick’s é uma das melhores marcas de gim
O elegante e perfumado Hendrick’s é uma das melhores marcas de gim

Clássicos
“O consumo de gim cresceu 70% por aqui”, atesta Wesley d’Elia, proprietário do Wesley’s Bar, em Ponta Negra. O fenômeno é recente, segundo ele, já que havia vários preconceitos em torno da bebida, como a de seu sabor característico (“que muitos comparam com perfume”, diz) e o público consumidor (era considera ultrapassada, apreciada só por cinquentões). Mas isso mudou: gim agora é descolado.

Preferido dos bartenders locais, o Beefeater é aromático e mais suave
Preferido dos bartenders locais, o Beefeater é aromático e mais suave

Apesar de as combinações com especiarias estarem em alta, Wesley afirma que no bar os gins com mais saída ainda são os mais tradicionais, como a gim-tônica (gim, limão, água tônica e gelo) e o dry Martini (vermute dry, gin e azeitona). “No Bar temos cerca de 15 tipos de especiarias e cinco de gins nacionais e importados. Estamos encomendado mais para atender a demanda e caprichar ainda mais nas criações”, conclui.

Serviço:
Oito Coquetéis. Rua Ernane Cabral, 1637, Candelária. Tel.: 3608-0698.

Wesley’s Bar. Av. Praia de Ponta Negra, 9012, Ponta Negra.






continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários