Mais um recorde

Publicação: 2019-05-24 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Luiz Antônio Felipe
laf@tribunadonorte.com.br

Mesmo com a retração da economia, a arrecadação federal de impostos tem o melhor mês de abril em cinco ano, na série atualizada pela inflação. Em relação a março deste ano, houve aumento de 25,84%. O que seria um forte motivo para não contingenciar recursos.  A arrecadação registrou alta real de 1,28% em abril, em relação a um ano antes, e chegou a R$ 139,030 bilhões.  Entre janeiro e abril deste ano, a arrecadação federal somou R$ 524,371 bilhões, o melhor desempenho para o período também desde 2014. O montante representa avanço de 1,14% na comparação com igual período do ano passado.

Incentivo
As desonerações concedidas em uma renúncia fiscal chegaram a R$ 31,994 bilhões entre janeiro e abril deste ano, valor maior do que em igual período de 2018, quando ficou em R$ 27,578 bilhões. Só a desoneração da folha de pagamentos custou aos cofres federais R$ 684 milhões em abril e R$ 2,874 bilhões no acumulado do ano.

Receitas
A superação da redução das receitas do Governo Federal poderá acontecer com a entrada de recursos do Imposto de Renda, mas ainda não se sabe do volume e, se vai ser possível cumprir a Lei Orçamentária e até aumentar os investimentos públicos. A crise é grande. Em São Paulo, a FecomercioSP diz que a intenção de consumo das famílias caiu 3,5% em abril.

 Consumo
 A intenção de consumo tem a terceira queda seguida, na pesquisa da Confederação Nacional do Comércio (CNC). A cautela das famílias diante do cenário econômico influenciou negativamente o ICF, que recuou 1,7% em maio, na comparação com abril de 2019. Na comparação anual com o mesmo período de 2018, houve alta de 8,6%, mas a retração acumulada nos últimos três meses já é de 4,0%.

Otimismo
A confiança da indústria da construção cai pelo 5º mês consecutivo, aponta a Confederação Nacional da Indústria (CNI). Mostra também que o desempenho do setor continua em queda, embora em ritmo menos intenso.  As previsões de que a economia brasileira crescerá em 2019 em ritmo muito aquém das estimativas iniciais teve novo impacto sobre a confiança do setor da construção.

Votações no Congresso
 Com o acordo dos partidos do Centrão, a Medida Provisória da reforma administrativa foi votada na Câmara dos Deputados, evitando assim a recriação de ministério. Se o acordo for mantido, a reforma da Previdência Social deverá ser votada até a primeira quinzena de junho. Essas mudanas foram tentadas nos governos FHC, Lula, Dilma e Temer e nada aconteceu de lá para cá, apenas o aumento do déficit.

Alta
O Ipea também subiu a previsão da inflação pelo IPCA em 2019 de 3,65% para 4,08%. É a pressão dos preços e das tarifas. É muito fácil saber quem vai pagar mais caro. Os mais pobres.  

Licença
A Petrobras mantém o cronograma dos seus investimentos no Rio Grande do Norte.    Pelo volume de pedidos de licenciamento ambiental, a estatal do petróleo indica que terá longa vida no território potiguar. Ainda não foram divulgadas as licenças para os investimentos offshore, incluindo aí as usinas eólicas.

Alemanha
Um grupo de empresários do RN está na Alemanha. O presidente da Fecomércio RN, Marcelo Queiroz, lidera a delegação técnica em treinamento sobre “Certificação por Competência”. A delegação é formada por membros do trade turístico, executivos e técnicos do Senac RN, no estado alemão da Renânia-Palatinado.

Bagagens
A isenção de cobrança por bagagem embarcada, até 23 quilos, na avaliação de analistas, poderá inibir a entrada no mercado brasileiro de empresas aéreas de baixo custo. O presidente Jair Bolsonaro poderá vetar esse artigo da nova lei aprovada pelo Congresso. No mundo, as companhias de baixo custo cobram tudo.

Inscrição
O Instituto Metrópole Digital encerra hoje (24) a seleção para estudos secundários em tecnologia. O programa é aberto a estudantes e profissionais sem matrícula na UFRN. A seleção conta com 25 vagas, distribuídas em cinco campos do saber: Bioinformática, Informática Educacional, Inteligência Computacional, Internet das Coisas e Jogos Digitais.

Franquia
A “Home Sushi Home”, franquia especializada em delivery de sushi busca investidores no País. Há três anos no mercado de comida japonesa, a empresa  nascida em João Pessoa iniciou o processo de expansão regional e agora busca empreendedores. O  investimento para implantar uma franquia da Home Sushi Home varia entre R$ 140 mil e R$ 150 mil, sendo que parte desse investimento é para capital de giro e marketing inaugural da empresa.

continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários