Manifestantes fazem ato em favor do governo Bolsonaro em Natal

Publicação: 2019-05-26 16:39:00 | Comentários: 0
A+ A-
Por volta das 15h da tarde deste domingo (26), os manifestantes começaram a se reunir em frente ao shopping Midway Mall, em Natal, para o protesto nacional em apoio ao presidente, que acontece em diversas cidades do país. A expectativa da organização era de reunir 5 mil manifestantes para o protesto, mas uma forte chuva que teve início por volta das 16h  dissipou grande parte dos manifestantes que se encontrava no local.

“Temos aqui pautas que vão desde a aprovação da reforma da previdência ao pacote anticrime de Sérgio Moro. Esperamos sensibilizar o Congresso e o Senado para que tenham o amor pelo Brasil como esse povo que está aqui hoje tem”, afirma Valmir Júnior, de 54 anos, da reserva da Força Aérea Brasileira.
Manifestantes se reuniram em frente ao Midway Mall para o ato
Manifestantes se reuniram em frente ao Midway Mall para o ato

Em seu discurso para a multidão, que contou com uma oração coletiva do “Pai Nosso” e o hino nacional, Valmir destacou para o público que o fechamento das instituições como o Supremo Tribunal Federal (STF) e o Congresso não era uma das pautas de hoje. “As instituições são sagradas, o nosso presidente mesmo falou. O que queremos é sensibilizar esses políticos eleitos por nós”, disse Valmir em seu discurso.

O início do protesto transcorreu de forma pacífica, com muitas pessoas carregando cartazes pedindo a aprovação da reforma da previdência e do pacote anticrime do ministro Sérgio Moro.

A gastróloga Analice Castro, de 40 anos, era uma delas. Carregando o cartaz a favor da reforma da previdência, Analice conta que essa é a primeira vez que participa de uma manifestação de rua. “Acho importante porque nós precisamos ajudar o Brasil, e apoiar o nosso presidente para o país ir para frente. Acho importante [a reforma da previdencia] porque vai ser melhor para todo mundo, e estão deturpando a proposta. Quem estuda a fundo sabe”, afirma.

Já o pacote anticrime de Moro foi a reivindicação levantada pelo aposentado Francisco Cacio Moura Cavalcanti, 62 anos. “Começamos as reformas há muito tempo, com o Moro, e precisamos dar continuidade para mudar o nosso país, independente de quem está no poder”, afirma.

No protesto, era possível ver muitas famílias, como a de Aline Danielle da Silva, de 34 anos e Sandro Monteiro Alves, de 54 anos, que estavam acompanhados do filho Aquilys, de 10 anos de idade. Tanto Aline como Sandro são comerciantes autônomos, e essa foi a primeira vez dela em uma manifestação de rua. “A gente defende a reforma que não estão querendo deixar passar, da previdência, e a reforma de Sérgio Moro. Defendemos o Brasil, e sabemos que podemos gritar do alto do Everest que somos o país mais rico do mundo, mas essa riqueza é mal administrada”, diz Sandro.

Com a chuva, uma parte dos manifestantes entrou no shopping Midway Mall, onde deram continuidade ao protesto, enquanto o restante permaneceu do lado de fora. Por volta das 16h45, uma carreata vinda de Parnamirim chegou ao local e às 17h40, foi iniciada a caminhada até a sede do PSL, também na avenida Salgado Filho.


Atualizada às 17h42

continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários