Marcelo Queiroz: “O eventual corte de recursos trará perdas”

Publicação: 2018-12-30 00:00:00
A+ A-
Quais são os riscos para o RN caso o governo reduza a verba do Sistema S à metade?
Nós hoje aplicamos, com o SENAC, cerca de 67% de nossa receita compulsória (a que é recolhida pela União nas folhas de pagamento das empresas) em cursos gratuitos. Os cursos do SENAC beneficiaram, em 2018, cerca de 20 mil  pessoas no estado. Um eventual corte, de imediato, já redundaria na redução, proporcional, da oferta destas vagas. No caso do SESC, onde 100% da atividades têm valores subsidiados, projetos nas áreas de saúde, educação, esportes, lazer, cultura e assistência, que em 2018 somaram mais de 23 milhões de atendimentos, seriam reduzidos também proporcionalmente.

Créditos: Alex RégisMarcelo Queiroz é presidente da Fecomércio/RNMarcelo Queiroz é presidente da Fecomércio/RN

Marcelo Queiroz é presidente da Fecomércio/RN

Há também ações de saúde, cultura...
No caso das ações de saúde, elas são 100% gratuitas e beneficiaram 1,1 milhão de pessoas em 2018 somente até novembro. Um efeito prático imediato poderia ser a elevação do custo dos serviços prestados (retirando os subsídios) com prejuízo direto à democratização do acesso a eles. Para se ter uma ideia do impacto, importante registrarmos outros números da atuação do Sesc no RN apenas em 2018: foram 250 mil pessoas beneficiadas pelas ações de cultura, 95 mil pessoas em esportes e lazer e 4,5 mil alunos matriculados em nossas escolas.

Quais as áreas mais procuradas e qual o diferencial da pessoa que  busca formação no SENAC?

Entre os segmentos mais procurados, estão Turismo e Hospitalidade, Gastronomia, Beleza e Informática e Idiomas. As pessoas que procuram o SENAC encontram capacitação de excelência, uma infraestrutura de qualidade e podem contar com a experiência de uma Instituição de vanguarda que conta com mais de 70 anos de atuação com foco na capacitação para os segmentos do comércio de bens, serviços e turismo. É relevante destacar, também, que a qualidade do trabalho desenvolvido pelo Senac no RN tem sido reconhecida nacionalmente, com premiações de alunos, políticas internas e projetos da Instituição em diferentes segmentos.

Como a Fecomércio RN irá atuar para que não ocorram perdas ao sistema?

Iremos, em conjunto com a CNC, visitar o presidente Jair Bolsonaro, tão logo ele tome posse, para detalhar a ele, todos os números e os benefícios que o trabalho do Sistema traz aos brasileiros. Tenho certeza de que, com os dados na mão, o presidente entenderá que o eventual corte de recursos trará muito mais perdas que benefícios à população.