Cookie Consent
Natal
Marcos Lima: "Existe insuficiência na distribuição de leitos de UTI em todo o território"
Publicado: 00:00:00 - 13/02/2019 Atualizado: 22:34:06 - 12/02/2019
Bate-papo com: Marcos Lima de Freitas, presidente do Conselho Regional de Medicina

Qual é o diagnóstico que o CREMERN faz sobre a situação das UTIs neonatal e pediátricas no Estado?
Temos carência de leitos de terapia intensiva na rede pública em todo Estado e em todas modalidades. A assistência ao paciente crítico adulto é a que apresenta a maior demanda e consequentemente a que disponibiliza a maior oferta. As unidades de terapia intensiva neonatais, em sua maioria, funcionam como anexos das maternidades. Por fim, temos menor oferta na modalidade da terapia intensiva infantil por haver uma menor demanda. Levantamento realizado pelo Conselho Federal de Medicina mostrou que existe insuficiência na distribuição dos leitos de UTI em todo território nacional.

Leia Mais

Quantos leitos temos, e quantos deveríamos ter?

Nossa proporção de oferta de leitos de UTI na rede pública está abaixo do preconizado pelo Ministério da Saúde e pela Associação de Medicina Intensiva Brasileira, que deveria estar entre 1 e 3 leitos para carda 10 mil habitante. No ano passado, uma Ação Civil Pública movida pelo CREMERN na qualidade de representante dos médicos do Estado, com o apoio dos Ministérios Públicos Federal e Estadual e com a sensibilidade do Poder Judiciário Federal, disponibilizou 70 novos leitos de UTI distribuídos regionalmente para a população do Estado. A maioria desses leitos foram destinados para a população adulta e parte para neonatal. A abertura de novos leitos infantis esbarra na dificuldade dos recursos humanos especializados. A ação tem como objetivo alcançar os 159 leitos necessários e acordados no texto inicial.

Quais são as principais dificuldades a serem sanadas?
As principais dificuldades estão na falta de prioridade e vontade política, agravada pela escassez de recursos e deficiências na gestão. Apenas priorizando a regionalização da assistência, direcionando mais recursos com a participação dos três entes federativos e gerenciando bem os recursos, alcançaremos o objetivo de assistir bem os pacientes críticos do nosso estado.








Leia também

Plantão de Notícias

Baixe Grátis o App Tribuna do Norte

Jornal Impresso

Edição do dia:
Edição do Dia - Jornal Tribuna do Norte