Marechal revigora cardápio com um 'tributo' aos sabores da terra

Publicação: 2019-02-08 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Cinthia Lopes
Editora

Não é só na Caatinga onde o sertão encontra o mar. Na cozinha da renomada chef Soninha Benevides, há tempos se caminha por essas veredas. Agora, ainda mais evidente em sabores e texturas trazidos da região para o novo cardápio do Marechal . Oito dos novos pratos dessa fase regional moderna do restaurante foram apresentados na noite de quarta-feira (6), para público de gastronomia, chefs e jornalistas.  Soninha Benevides e equipe levaram a cabo a proposta de valorizar os ingredientes da terra com uma apresentação atípica e curiosa, utilizando técnicas da cozinha contemporânea e autoral, afetiva e criativa.

Filé de Sol com fava e chip de Macaxeira
Filé de Sol com fava e chip de Macaxeira

“Uma cidade se mostra também através do prato”, disse a chef ao apresentar a proposta do cardápio aos convidados. “É isso que a gente vem desenhando desde a inauguração do Marechal, há dois anos. Nossa equipe busca essa qualidade com muita curiosidade”.

Ingredientes simples e alguns quase desaparecidos das mesas potiguares ganharam combinações inusitadas. Começando pelas entradas individuais, verdadeiros realçadores de sabor , como a Almôndega mar e sertão, Coxinha de Caranguejo, Pastel de porco e Gazpacho de Jerimum (com laranja tangerina e camarões). 

Soninha Benevides apresenta menu ao lado de sua equipe
Soninha Benevides apresenta menu ao lado de sua equipe

Na sequência, três pratos principais resumiram um pouco da riqueza alimentar que temos aqui por perto: O 'Risoto Sertanejo', por exemplo, simboliza o encontro de  ambientes juntando arroz da terra, queijos e frutos do mar, com camarão empanado, patola, lula, lambretas e minicubinhos de tapioca. O Nhoque de caju, cuja massa é preparada com caju-ameixa e castanha serve um robusto camarão banhado em um molho bique picante. E o Filé de Sol é servido deitado em um único grande chips de macaxeira e favas.

A sobremesa é, além de uma obra de arte, uma ode ao semiárido. O Globo de Umbu utiliza o fruto do umbuzeiro — que a propósito anda muito em alta tanto nas cozinhas como em coqueteleiras — servido dentro de uma esfera verde reluzente e gelada. Em seu interior está a mousse de umbu cozido, acompanhada de um pequena escultura de umbuzeiro de chocolate e mini-globinhos de mel de Jandaíra. Outra sobremesa que encanta olhos e o paladar é “Olha pro céu meu amor”, servida dentro de um balão junino que se abre com 3 doces clássicos – o bolo de noiva, o quindim e o manjar de coco.  Os drinques da casa seguem a mesma tendência de valorizar alimentos nativos. São receitas exclusivas, assinadas pelo mixologista Marcos Marinho.

Risoto sertanejo une sabores do mar e sertão
Risoto sertanejo une sabores do mar e sertão

Outra novidade chega ao horário de almoço, quando o Marechal e o Recruta (restaurante no primeiro andar do edifício Hermes) vão combinar os cardápios. Ambos vão servir três pratos executivos orientais e três regionais, fazendo a conexão Ásia e Nordeste. Tem 'Guaiúba com fava verde e arroz de coco',  'Arroz de miúdos com Estinco de cordeiro'; 'Ossobuco de cordeiro com cuscuz (de milho)'. E ainda o peixe frito ao molho de manga  e carne chinesa, Bife a cavalo com farofa de feijão verde, arroz de festa com ragu de galinha. Já a nova categoria lanches servirá para um horário intermediário ou fim de tarde, com 'Hot bode de linguiça de cordeiro' e o 'Hamburguer angus'.

Sócio tanto do Marechal como do Recruta, empresário Rodrigo Lima lembrou que investir em ingredientes nativos regionais tem mais vantagens. Além da alta qualidade, é  ambientalmente e culturalmente importante. Também presente ao jantar, a chef Adriana Lucena resumiu:“É como colocar o sertão diante do trono”, disse.

Arte em forma de sobremesa: Globo de Umbu
Arte em forma de sobremesa: Globo de Umbu

Serviço:
Marechal. Av. Hermes da Fonseca, 880, Tirol. Aberto de terça a sábado. Tel.: 3025-1136.









continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários