MDB recebe filiações e destaca candidaturas próprias

Publicação: 2019-11-08 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Diante de uma assistência de mais de 300 pessoas, o presidente estadual do MDB, deputado Walter Alves, destacou, no encontro estadual do partido, na noite de ontem em um hotel da Via Costeira, que nas eleições municipais de 2020, dos 167 municípios do Rio Grande do Norte, o partido terá candidatos a prefeito em mais de 100. “As pessoas disseram, na última campanha, que o MDB se acabou, o MDB está passando de 41 para 51 prefeitos, é o maior partido do Rio Grande do Norte”.

Walter Alves, presidente estadual do MDB, cumprimento o presidente nacional e líder do partido na Câmara, Baleia Rossi
Walter Alves, presidente estadual do MDB, cumprimento o presidente nacional e líder do partido na Câmara, Baleia Rossi

O deputado Walter Alves estava acompanhado do presidente nacional do  partido, o deputado Baleia Rossi, a quem disse da importância da Fundação Ulysses Guimarães para preparar os prefeitos, vice-prefeitos e vereadores: “Administrar hoje não é fácil e exige capacitação em relação a orçamento, investimento, dinamismo e aprimoramento em gestão pública,  ter um conhecimento de como fazer isso. Então, a Fundação é esse braço intelectual para oferecer esses cursos e se conhecer com mais profundidade a gestão pública”.

O deputado Baleia Rossi  afirmou que o MDB “tem uma história de luta e conquistas em favor da democracia e das causas sociais” e acrescentou que a força do partido está nos municípios. “A força histórica do MDB está em cada um dos municípios brasileiros, daí a importância de ter o prefeito da capital, o prefeito Álvaro Dias,  que falou da austeridade, mostrando todas as dificuldades que a gente sabe que a vida pública impõe, e pelas quais  finanças passam.  A gente sabe que no fim do mês sobra quase nada para investimentos, mas Álvaro Dias faz a diferença, que inaugura duas obras por semana e melhorando a vida das pessoas”.

Já a partir da próxima semana, Baleia Rossi disse que vai unir a bancada federal para ajudar na administração de Álvaro Dias, porque “sabe que cada centavo que vem aqui, vai ser bem empregado, principalmente para as pessoas mais simples”.

Rossi também disse que o MDB tem um projeto de Brasil e opções à disposição do partido, mesmo tendo Walter Alves citado o nome dele como forte para uma presidência do país, destacou os governadores do Distrito Federal, Alagoas e Pará.

Em relação ao momento político do país, Baleia Rossi afirmou que  filiação dos novos prefeitos se deve à credibilidade e respeito do MDB, tendo declarado que “não adianta se preocupar apenas com as pautas macros e econômicas”.

Ele disse que o MDB tem o compromisso com a pauta econômica, “para que ela possa destravar a economia, mas possa, principalmente, influenciar no social, gerar emprego e renda e melhorar as vidas das pessoas”.

Segundo Rossi, o MDB vai analisar todas as medidas econômicas que o presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL) mandou para a Câmara dos Deputados e para o Senado, “se forem boas para o Brasil, vamos apoiar, se influenciarem na vida da população gerando e renda, vamos apoiar, mas o MDB é um partido municipalista, não aceitamos o fim dos municípios porque é um desrespeito”.

Baleia Rossi declarou, ainda, que o partido passa por uma transição e não tinha como deixar de valorizar “pessoas que fizeram a história do partido” e que continuam contribuindo com o partido, como o ex-ministro e ex-senador Garibaldi Filho, que participou do encontro, que contou, também com as presenças do deputado estadual Nelter Queiroz, do prefeito Alvaro Dias, do vereador Felipe Alves, do ex-deputado Henrique Eduardo Alves, além do vereador Luiz Almir, que estava se filiando ao partido e do deputado estadual Dr. Bernardo (Avante), que prestigiou o evento.

Também esteve no Encontro Estadual do MDB a convite do deputado Walter Alves, o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, que deu um recado político sobre a contribuição que o MDB está dando para o  país, que “está precisando de normalidade institucional”.

Ibaneis Rocha afirmou que todas as instituições “saíram do seu caminho”, Judiciário, Ministério Público, Congresso Nacional e agora mais recentemente, a presidência da República, que “vem dando tristes exemplos para a nação brasileira”.

Para Rocha, “está na hora dos emedebistas, que nascemos com a alma da democracia, adotarmos o discurso de pacificação nacional”, porque senão o governo “esquece do pobre, esquece do  povo e fica na verve ideológica, é PT de um lado e o PSL do outro, e todos esquecem a população da carente do Brasil, sem segurança, sem saúde, sem educação e sem emprego e as ideologias pairando nas capas dos jornais”.

Rocha afirmou que nunca tinha sido político na vida, mas o MDB é um partido que teve a coragem de se filiar, “por verificar nele as tradições de democracia, trabalho e estabilidade e talvez seja o único partido na República Brasileiras, que consigo olhar para frente, sem temer o seu passado”.





continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários