Cookie Consent
Alex Medeiros
Meio século nos trilhos
Publicado: 00:00:00 - 19/04/2022 Atualizado: 22:05:50 - 18/04/2022
Alex Medeiros 
alexmedeiros1959@gmail.com

Não é de hoje que o cinema espanhol adquiriu reputação de grandes produções com repercussão global. Já são muitas gerações misturadas nos legados de Luís Buñuel, Carlos Saura, Garcia Berlanga e Pedro Almodóvar, apenas para ficar em diretores de distintas épocas. E nem precisa citar as séries e filmes recentes que acumulam prêmios e telespectadores pelo mundo. Ontem eu vi a comédia “Descarrilados”, do cineasta Fernando Garcia-Ruiz.

Divulgação


O trio Netflix, Amazon e Columbia Pictures somaram investimentos na produção que narra uma viagem de quatro jovens amigos em 1999 no sistema de passe especial “InterRail”, a tradicional aventura estudantil de atravessar a Europa a bordo de trens, pagando pouco. Mas na primeira parada em Paris, a viagem é interrompida drasticamente e frustrando os rapazes. O filme dá um salto de vinte anos e um dos quatro morre deixando uma herança para os três.

O morto, Juan Luís, deixa uma gorda grana, um caderno tipo diário de viagem, três passagens e o pedido expresso para os amigos completarem o percurso e ainda levando junto suas cinzas num jarrinho. Após isso, eles terão a herança.

A cômica viagem se desenvolve com ocorrências hilárias, malucas e muitas vezes escatológicas, destacando também a colisão de gerações no encontro do trio quarentão com as hordas de estudantes que aproveitam o “InterRail”.

Não li nada quanto a isso, mas desconfio que o roteirista David Marqués inseriu a estória para ilustrar à sua maneira a história real do sistema de ticket barato que desde 1972 permite que gerações de adolescentes atravessem a Europa.

Tudo começou em março de 72 com a venda de um passe especial único para que estudantes até 21 anos pudessem passear de trem por 21 países. A ideia da International Union of Raiways era manter o jovem cliente quando adulto.

Rapidamente, as viagens “interrailing” se tornaram acontecimentos icônicos na vida dos jovens, uma aventura para nunca esquecer, um verdadeiro rito de passagem para muitos adolescentes que saiam em grupos só com mochilas.

Desde os primeiros anos, e ainda hoje, uma cena se repete nos vagões e nas festas a céu aberto que as legiões de jovens realizam durante a viagem: todos cantam um sucesso dos Beatles lançado no disco Help, em agosto de 1965.

Na canção “Ticket to Ride”, Lennon e McCartney dizem “eu acho que vou ficar triste, eu acho que é hoje, sim. A garota que está me deixando louco está indo embora”... E aí repetem muitas vezes o título: “Ela tem um bilhete para viajar”.

Nas comemorações dos 50 anos da viagem, há alguns anos chamada de “InterRail Global Pass”, o Parlamento Europeu está discutindo implantar o bilhete gratuito para estudantes que completam 18 anos, como um presente.

Na cultura da maioria dos países europeus, fazer 18 anos é de fato a entrada na vida adulta, e o jovem aprende que com a idade surgem as delícias e as dificuldades dos novos direitos e deveres que se agregam em seus ombros.  

Manter o investimento na viagem de trem e estimular os jovens da era digital a usar os trilhos e não o ar ou as rodovias é parte de uma política que atende a crescente consciência climática. Há uma ideia de que atletas juvenis usem o padrão “InterRail” nos deslocamentos para os jogos. Ah, assistam “Descarrilados” (ou Fora dos Trilhos, em português).

Solidariedade 
Ontem, enquanto Breno Queiroga dizia na Jovem Pan News ser oposição de verdade ao PT, a Gleisi Hoffmann dizia no Twitter que “o Solidariedade e o companheiro Paulinho da Força são importantes na nossa frente pelo Brasil”.

As castas 
O dado é um coice na cara do pagador de impostos e da maioria dos trabalhadores. Dos dez salários mais altos no Brasil, absurdamente sete deles pertencem a procuradores e promotores. É a República do Ministério Público.

Insegurança 
A narrativa da esquerda, das universidades e da grande imprensa contra a estrutura policial dos estados e municípios tem obtido efeito prático na defasagem de agentes. Só em São Paulo faltam uns 20 mil na PM e na Civil.

Hepatite 
Pânico na Inglaterra com uma onda de hepatite aguda em crianças e que já registrou 74 casos graves, o que levou a OMS a soltar uma nota informando que a entidade já está monitorando todos os casos e estudando providências.

Dengue 
O aumento de 72% nos casos de dengue no primeiro trimestre já reflete na presença de pacientes nos hospitais e upas. No domingo, o pronto-socorro do Hospital São Lucas fechou às 21h e só reabriu quando deu vazão às procuras.

Seleção 
Em ano de Copa do Mundo em novembro, a Editora Panini tenta acender o clima antecipadamente como se fosse em junho. Mas a ideia parece ser um chute errado: o álbum “Nossa Seleção” não tem atraído os colecionadores.

Camisa 
O time da Juventus estreou no sábado, contra o Bologna, uma nova camisa completamente diferente da clássica de listras negras e brancas. Um modelo azul e branco desenhado pelo famoso artista de rua brasileiro Eduardo Kobra.

Poesia 
A sutileza criativa e brincante do poeta paulista Fábio Feijão em seu livro de estreia “Âncora de Isopor”, lançado ano passado com seus contos e poemas durante a Feira Literária na Zona Sul: “O Ego prega mais peças que o Lego”.

Os artigos publicados com assinatura não traduzem, necessariamente, a opinião da TRIBUNA DO NORTE, sendo de responsabilidade total do autor.

Leia também

Plantão de Notícias

Baixe Grátis o App Tribuna do Norte

Jornal Impresso

Edição do dia:
Edição do Dia - Jornal Tribuna do Norte