Mercedes se une à Bosch para fabricar 'táxis-robôs'

Publicação: 2017-04-21 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
A Mercedes-Benz AG, uma das mais expressivas fabricantes de automóveis de luxo do mundo e a fornecedora de autopeças Bosch estão construindo uma sólida "aliança" visando o desenvolvimento de veículos autônomos. O objetivo é a produção de "táxis-robôs".

O acordo faz nascer um monumental contrapeso a novos participantes da indústria, como Uber e Didi, que estão trabalhando em carros autônomos com um modelo de negócio voltado para clientes que querem usar serviços em vez de comprarem automóveis (esse parece ser o futuro).

A ideia é criar um sistema em que será possível chamar um táxi-robô ou um carro compartilhado por meio do smartphone, nas cidades. A meta é colocar os veículos sem motorista nas ruas até o começo da próxima década. Isso irá simplificar muito o dia a dia do cidadão, sem a menor dúvida.

É público e notório que o UBER iniciou os teste com carros autônomos em cidades dos Estados Unidos. Outras empresas desenvolvem projetos com veículos autônomos, todos em fase de testes. Os automóveis do Google estão entre os mais avançados.

Meta é colocar veículos autônomos nas ruas até o começo da próxima década.

A Bosch, que foi fundada em 1886, vai desenvolver o software e os algoritmos necessários para a direção autônoma, junto a montadora alemã.

A parceria com a Bosch ajuda a Mercedes com mais recursos de engenharia para carros autônomos, permitindo o avanço em muitos anos do momento em que poderá ter um sistema de produção de carros autônomos.

"O objetivo principal do projeto é alcançar o desenvolvimento para a produção de um sistema de navegação que permita que carros dirijam de forma completamente autônoma na cidade", disse a Daimler.

No ano passado, o Goldman Sachs projetou que o mercado para sistemas de navegação avançada e veículos autônomos pode saltar de US$ 3 bilhões em 2015 para US$ 96 bilhões em 2025, e US$ 290 bilhões em 2035.

A expectativa não é impossível de ser tornada realidade. É factível, sim, vejam o que ocorreu com o telefone celular! Quando foi lançado, poucos tinha acesso ao mesmo. Hoje, qualquer pessoa tem acesso ao mesmo, com a maior facilidade.  


continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários