Metal explorado em várias vertentes

Publicação: 2017-04-13 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
O trombone tem papel importante na música popular brasileira. É bastante utilizado no samba, no choro e na gafieira. Na música internacional ele é presença marcante no jazz e no blues. Participante do Encontro desde as primeiras edições, o trombonista Gilberto Cabral diz que o instrumento é bastante peculiar. “É um instrumento pouco conhecido, mas ele caminha por todos os cantos musicais. No samba acrescenta um pouco de gingado. No jazz é muito utilizado em improvisos e solos”, comenta o músico, que é músico titular da Orquestra Sinfônica do RN. No Encontro de Trombonistas ele participa se apresentando com o Coral de Trombones e Potibones.

Para Gilberto Cabral, o trombone contribui com o “gingado”
Para Gilberto Cabral, o trombone contribui com o “gingado”

“Diferente dos outros metais, a sonoridade do trombone é mais opaca, indo do médio para o grave”, explica o músico pernambucano de nascimento e potiguar de coração. “O jeito de tocar também é único. Todos os outros metais têm pistões, onde se trabalha com o dedo. O trombone tem técnica de vara, se usa mais o braço, apesar de também existir trombones com pistão, mas menos populares”.

No RN o instrumento é explorado por vários artistas, em apresentações diversas, compondo bandas militares e sinfônicas, orquestras, dentre outras formações. “No projeto Som da Mata, é comum se ver um trombonista nas bandas instrumentais que se apresentam. Os músicos também marcam presença em grupos de pagode e forró. No carnaval, os trombonistas estão em todas as bandinhas de frevo”, comenta Cabral.

Trombone para crianças
Coordenador do projeto Ilha da Música, voltado para educação musical na comunidade da África, na Redinha, Cabral dá aulas de metais para crianças e adolescentes. Para ele, o que faz a pessoa ser um bom músico é a regularidade. “É preciso o contato diário com o instrumento”, afirma.

De acordo com Gilvando, o trombone é instrumento grandioso e de difícil execução técnica, principalmente em se tratando do “Trombone de vara". Ainda assim, é um instrumento cada vez mais procurado por pretendentes a músicos. “Acho que o interesse pelo trombone parte mais dá questão da curiosidade e do desafio. Além da sonoridade  brilhante e potente que o instrumento proporciona aos ouvidos de quem o escuta”, comenta.


continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários