Meu Programa: Finais de semana com leveza

Publicação: 2019-11-08 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Juliana Furtado ensina, produz e, de vez em quando, até toca e canta em alguns eventos que produz. Essa gaúcha de Porto Alegre é diretora de produção da Guria Produtora, idealizadora do Festival Camomila, e instrutora de cursos na área de Produção de eventos. Entre um evento e outro nasceu a Camomila Chá, uma banda de mantras e cantos sagrados da qual ela faz parte, e que até já lançou CD. “Tenho um dia a dia de bastante trabalho, o que toma boa parte do meu tempo, e faz com que seja preciso momentos de descanso e lazer”, afirma.

Juliana Furtado, diretora de produção
Juliana Furtado, diretora de produção

A residência em Natal despertou em Juliana a paixão pelo mar, e é isso uma das coisas que ela mais curte em seus momentos de lazer. O mar é um grande elemento zen para ela. “Faz parte da minha rotina ir à praia para energizar e relaxar, ou uma boa caminhada em Ponta Negra, dar um mergulho no pé do Morro do Careca, ou ainda curtir um sábado de sol em Camurupim nas piscinas naturais. Morar aqui em Natal e poder curtir a natureza é um presente. Para cuidar do corpo e da mente amo fazer pilates e yoga no Espaço Dhyana, um local que também recebe palestras e oferece cursos budistas imperdíveis.

Para uma boa refeição gosto muito do restaurante Tropical Leve, com suas saladas saudáveis e saborosas, e para um jantar recomendo o risoto da A Cozinharia, e também recomendo um happy hour no restaurante Madeiro, que inaugurou há pouco tempo no Natal Shopping e é uma delicia. Para beber um vinho e jogar conversa fora escolho receber os amigos em casa ou visita-los sempre que possível, é sempre divertido, não tem erro.

Sou apaixonada por cinema e sempre que tem filmes bons passando vou ao Cinépolis no Natal Shopping. O último filme que assisti foi 'Dor e Glória', do Almodóvar, um filme incrível e sem dúvida uns dos melhores  do cineasta espanhol. Quando bate a preguiça curto a Netflix em casa, gosto de rever filmes clássicos como os do Woody Allen. De série, a última que assisti foi The Politician, que tem uma fotografia ótima e traz uma reflexão sobre a ambição, a corrida pelo poder e o que se passa nos bastidores de uma eleição. A série se passa em uma escola, mas facilmente identificamos os casos nas disputas das administrações publicas.

Gosto bastante de ler, um grande livro que li este ano foi 'A caverna na neve',  que conta a história da monja budista Jetsunma Tenzim Palmo, uma grande mulher que no seu caminho espiritual viveu 12 anos em uma caverna no Tibet. No momento estou lendo 'Feminismo em comum', da Márcia Tiburi.”




continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários