Milhares de fiéis participam de missa de Nossa Senhora da Apresentação

Publicação: 2019-11-21 08:44:00 | Comentários: 0
A+ A-
Com uma hora e 55 minutos de celebração, a missa pelos festejos religiosos alusivos ao dia da padroeira de Natal, Nossa Senhora da Apresentação, levou milhares de fiéis à avenida do Contorno, no Paço da Pátria, ao amanhecer desta quinta-feira (21). A missa foi precedida por uma procissão aquática que trouxe o andor da Santa Mãe de Deus pelo estuário do rio Potengi em uma embarcação cedida pelo clube de remo Potengi pouco antes das 5 horas até o palanque armado na cabeceira da avenida do Contorno, no sentido de quem vem da antiga rodoviária da Ribeira, por conta da interdição da Pedra do Rosário, onde tradicionalmente ocorria a missa campal, mas que encontra-se estruturalmente deteriorada.
Missa Pedra do Rosário
A celebração a cargo do padre Francisco Flávio Herculano, que é pároco de Ponta Negra, é uma tradição que se repete há 266 anos, desde que uma imagem da Mãe de Deus foi encontrada por pescadores no leito do rio Potengi. O prefeito de Natal, Álvaro Dias, fez a primeira leitura da homilia, lendo trechos do livro de Lázaro, enquanto o padre Herculano, na segunda leitura, leu trechos da Carta de São Paulo aos Galatas. 

A programação religiosa de encerramento pela passagem do dia de Nossa Senhora da Apresentação começou já à meia-noite da quarta-feira (20), com a vigília de oração na Pedra do Rosário. A festa religiosa prosseguiu após o fim da missa que começou às 5 horas e terminou por volta  6:55, com uma procissão até a Igreja de N. S. da Apresentação, antiga Catedral de Natal, na praça André de Albuquerque, Cidade Alta, onde foi celebrada outra missa pelo arcebispo emérito dom Matias Patrício de Macedo.

Já às 10 horas haverá outra missa, na Catedral Metropolitana presidida pelo arcebispo metropolitano, dom Jaime Vieira Rocha e às 16 horas, começa a procissão com a imagem da Santa sendo conduzida pelos fieis católicos a partir da antiga catedral pelas ruas Ulysses Caldas, Mossoró, avenida Hermes da Fonseca Apodi e avenida Deodoro, onde é recebida na Catedral Metropolitana para missa como dom Jaime Vieira Rocha.

As homenagens à padroeira de Natal vêm ocorrendo desde o dia 11 de novembro, culminado com a série de missas deste dia 21, data em que a imagem foi encontrada no rio Potengi no ano de 1753. A procissão fluvial foi realizada com apoio de uma guarda da Marinha do Brasil, enquanto a Banda de Música da Policia Militar fez a recepção no palco da avenida do contorno.


Durante a homilia da missa em homenagem à padroeira de Natal, Nossa Senhora da Apresentação, o padre Rodrigo Paiva, da paróquia de Santarém, na Zona Norte de Natal, disse que a celebração à Santa “é uma de tantas formas que nos levam aos céus, e um momento especial para a experiência de fé dos natalenses”.
Missa Pedra do Rosário
Padre Rodrigo Paiva fez saudações ao ex-prefeito da cidade, Carlos Eduardo Alves e sua esposa Andreia Ramalho, ao prefeito Alvaro Dias e a esposa Amanda Dias e ao deputado Rafael Motta, que também compareceu ao evento religioso, bem como ao pároco da Catedral Metropolitana, Valdir  Cândido; Elielson Casimiro de Almeida, pároco primaz de Natal e da matriz de Nossa S. da Apresentação; Flávio Bezerra, vigário paroquial da Catedral.

O padre Rodrigo Paiva disse, na homilia, que “não se podia falar em Eucaristia, sem falar na Virgem Maria, como falar em qualquer aspecto onde tem Cristo e de nenhuma forma atingindo em seu Poder, sem falar daquela que ele mesmo e a Trindade Santa escolheu para o novo templo”.  

O pároco da Catedral Metropolitana, padre Valdir Cândido de Morais, disse que não tinha como estimar o número de fiéis que compareceram à missa campal da avenida do Contorno, ao amanhecer do dia desta quinta-feira (21). Mas ele disse que “tinha muito mais gente do que na missa do ano passado”, avaliado que deve ter contribuído a nova localização do palco, no leito da avenida e não nas imediações da Pedro do Rosário.

O subtenente Moura que comandava as duas viaturas do  Corpo de Bombeiros Militares do Rio Grande do Norte, que prestava assistência para eventuais ocorrências, disse que houve poucas, mas sua equipe ainda atendeu duas pessoas com hipoglicemia e pressão alta, o que é natural numa reunião como essa que envolve uma multidão. “As pessoas saem de madrugada, amanhece o dia e com o sol, há uma alteração da temperatura corporal”, disse ele.

continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários