Cookie Consent
Natal
Miniatura pra gente grande: Potiguar customiza carrinhos de brinquedo
Publicado: 00:00:00 - 03/07/2022 Atualizado: 20:38:14 - 02/07/2022
Ícaro Carvalho
Repórter

O primeiro carro, o veículo que se aprende a dirigir ou até mesmo o caminhão histórico do pai ou avô que marcou a infância são algumas das experiências que sempre ficam na memória de quem é apaixonado  por quatro rodas. É com esse pensamento que desde 2017 o potiguar João Elias de Oliveira Neto, 39 anos, customiza miniaturas de carrinhos a gosto dos clientes e tem atraído curiosos nas redes sociais. 

Tiago Rocha
Trabalho de João Neto tem atraído a atenção de curiosos nas redes sociais. Ele customiza miniaturas de carros de brinquedo

Trabalho de João Neto tem atraído a atenção de curiosos nas redes sociais. Ele customiza miniaturas de carros de brinquedo


A ligação de João com carros já vem há alguns anos, uma vez que ele trabalhava em revendedoras de veículos em Natal. Ele também já colecionava carrinhos em miniaturas, bem como adesivos dos chassis dos veículos que vendia. 

“Eu tinha uma coleção relativamente grande de carros e alguns carrinhos já tinham oxidado com o tempo. Vi fotos de referência na internet e achei que conseguia desmontar. Partiu disso e me deu essa vontade. Desmontei um fusca em 2008 para fazer um teste. Tinha uma lata de tinta, lixei o carro e deu certo. Ficou bem feita”, comenta.

A partir disso, João Neto começou a fazer customizações em seus carros próprios, como um hobbye e posteriormente, para dar de presentes para amigos e familiares. Em 2017, essas pequenas reformas viraram sua profissão.

“Numa dessas, resolvi presentear um amigo meu, com o primeiro carro que foi dele. Foi uma surpresa. Ele ralou muito para estar onde está hoje e uma lembrança era esse primeiro carro. Quando entreguei, ele ficou bem emocionado e pediu para eu fazer o outro carro dele. Fiz as modificações e foi o primeiro pagamento que recebi como customizador”, lembra. 

O processo de customização dos carrinhos dura, em média, cerca de dois meses, a depender da disponibilidade das miniaturas no mercado, peças extras e a mão de obra. Os custos para a produção personalizada variam entre R$ 300 e R$ 600.

Tiago Rocha
Processo dura em média dois meses e custa entre R$ 300 e R$ 600

Processo dura em média dois meses e custa entre R$ 300 e R$ 600


O potiguar explica que para tem uma conversa prévia com o cliente para chegar ao resultado final proposto, como a ligação com o carro, a história, o modelo, peculiaridades e características específicas do veículo. Em alguns casos, arranhões e amassados são colocados de propósito para que a miniatura represente realmente o que era o veículo para aquela pessoa.

“Quem entra em contato, manda fotos do carro e fala dos detalhes que quer que tenha, às vezes algo que tenha escrito na plaqueta da base, uma mancha de ferrugem, arranhão. Pesquiso as fotos, desmonto a miniatura, separo as peças, retiro a tinta, aplico tudo com material profissional automotivo. Coloco os adesivos e passo verniz”, conta. 

Sobre rodas, parachoques, bancadas diferentes e adesivos personalizados, João Neto explica que alguns dos serviços são “terceirizados”, o que às vezes interfere no prazo de entrega. “Uma produção bem feita e elaborada, consigo fazer entre 10 e 15 carros por mês”, comenta.

João Neto lembra que recebe muitas encomendas de pessoas que querem homenagear trabalhadores ou funcionários de uma determinada empresa ou órgão, com a miniatura do veículo. 

Lembranças motivam presentes

O natalense Marcelo Freire, 39 anos, resolveu encomendar um carrinho para marcar na memória a  lembrança afetiva do seu avô, José Mendes, falecido em 2009, aos 90 anos. O carro é um Ford Corcel II L, ano 1980. Foi nesse veículo que Marcelo, que é representante de medicamentos, aprendeu a dirigir ao lado do avô. 

“Sou colecionador de miniaturas. Sempre tive vontade de ter essa miniatura, comprei pela internet e pedi para se fazer a customização igual ao carro do meu avô. Quando recebi, foi uma emoção muito grande. Voltei ao passado, minha mãe estava comigo e nós dois enchemos os olhos de lágrimas. Volta toda uma história, meu avô comprou esse carro 0 km, fez parte da minha infância”, lembra. 

A carioca Gabriela Raposo Guimarães,  também se interessou por uma miniatura e resolveu dar de presente para o seu esposo, Hyago, em dezembro de 2020. Segundo ela, esse foi o primeiro carro do marido, que sempre sonhou em ter um Gol. O modelo é o G2 Special 2001. 

“É o primeiro carro e desde a adolescência ele sempre falava que queria ter um Gol, que era o sonho dele. Foi uma paixão à primeira vista, bateu o olho na cor e já está com ele há sete anos”, disse a cirurgiã-dentista, que mora em Piraí, Sul do Rio de Janeiro.

Entre os clientes, João explica que as redes sociais têm lhe dado visibilidade para todo o Brasil e até para outros países, como um carrinho específico que ele vendeu para um brasileiro que mora nos Estados Unidos. 

“O que eu acho legal do trabalho que eu faço, não é só pelo dinheiro, mas é a história que está por trás de cada encomenda. Geralmente é aquele primeiro carro, ou um carro que já teve. Isso tem um valor sentimental muito forte para quem está ganhando e para quem dá o presente. O melhor são as reações”, comenta. 

Confira vídeo:

Leia também

Plantão de Notícias

Baixe Grátis o App Tribuna do Norte

Jornal Impresso

Edição do dia:
Edição do Dia - Jornal Tribuna do Norte