Ministério da Saúde vai aplicar 4,7 milhões de vacinas sem reserva para segunda dose

Publicação: 2021-02-19 14:38:00
O Ministério da Saúde confirmou uma nova leva de doses de vacinas contra a covid-19 até o início de março. Em reunião com a Frente Nacional dos Prefeitos (FNP) na manhã desta sexta-feira (19), o ministro Eduardo Pazuello afirmou que 4,7 milhões de doses, sendo 2,7 milhões da Coronavac, desenvolvida pelo Instituto Butantan, e 2 milhões da AstraZeneca/Oxford, da Fiocruz, serão distribuídas para a aplicação da primeira dose, sem reserva para a segunda dose.

Créditos: Divulgação/MSPazuello se reuniu com prefeitos na manhã desta sexta-feiraPazuello se reuniu com prefeitos na manhã desta sexta-feira

A intenção, de acordo com o órgão, é acelerar o processo de vacinação no país. “Neste novo momento da campanha, a vacina do Butantan será aplicada em dose única, com o objetivo de ampliar a vacinação e atender ainda mais brasileiros. Com isso, entramos em março com a expectativa de vacinar novos grupos. Serão disponibilizadas mais 4,7 milhões de doses para estados e municípios”, disse Pazuello.

A segunda dose da Coronavac será aplicada entre 14 e 28 dias depois da primeira, seguindo as orientações do fabricante. A pasta receberá em março mais 21 milhões de vacinas do Butantan, para garantir a segunda rodada de imunização. Já o imunizante da AstraZeneca possui um tempo maior de aplicação da segunda dose, com prazo de até três meses. O laboratório deve disponibilizar no próximo mês mais 18 milhões de doses produzidas na Fiocruz e importadas.