Ministério orienta esquema alternativo para vacina pentavalente

Publicação: 2020-01-14 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
A Secretaria Estadual de Saúde recebeu nesta segunda-feira (13) as 16 mil doses da vacina Pentavalente, em falta no estado há cinco meses. Se acordo com a subcoordenadora da Vigilância Epidemiológica, Alessandra Lucchesi, é provável que as doses sejam distribuídas às regionais de Saúde ainda esta semana. Não há portanto, uma data definida para que as doses estejam disponíveis nas Unidades Básicas de Saúde.

Para quem já iniciou o esquema tradicional da vacina continuará no mesmo modelo. Responsáveis devem levar carteira de vacina
Para quem já iniciou o esquema tradicional da vacina continuará no mesmo modelo. Responsáveis devem levar carteira de vacina

Como não há ainda uma certeza de reabastecimento de forma contínua, aqui no RN como em todos os outros estados, o Ministério da Saúde enviou documento respaldando a adoção de um outro esquema de vacinação alternativo. De acordo com a Sesap, antes, as crianças recebiam a vacina pentavalente aos 2, 4 e 6 meses contra difteria, tétano, coqueluche, hepatite B e influenza B; e posteriormente, aos 15 meses e quatro anos, era dado um reforço com a vacina DTP (tríplice bacteriana contra difteria, tétano e coqueluche).

“Como ainda não há certezas sobre a regularização do abastecimento da vacina, foi autorizada a inversão desse esquema: aos 2, 4 e 6 meses iremos ministrar as vacinas DTP mais vacina contra hepatite B, e o reforço aos 15 meses e quatro anos passa a ser com a pentavalente. Esse esquema deve ser feito apenas, única e exclusivamente, pelos profissionais das salas de vacinas das Unidades Básicas de Saúde”, frisou.

Alessandra afirma que o Estado dispõe dessas vacinas a serem ministradas, e que será possível  suprir os municípios para que o novo esquema possa ser feito. Todas as orientações técnicas foram repassadas pelo Ministério da Saúde e a Sesap permanece monitorando.

“Convidamos a população para que procure as unidades de saúde, e que esteja atenta para as orientações quanto a esse outro esquema para que a criança não deixe de ficar imune. Levar sempre a carteirinha de vacinação da criança”, alerta Alessandra.

As vacinas vão começar a ser distribuídas aos municípios, e acredita-se que até o início da próxima semana todas as regiões estarão abastecidas. “Tivemos um período de desabastecimento da vacina pentavalente. O desabastecimento a nível nacional começou em julho de 2019, mas conseguimos reajustar nosso estoque, mas a partir de agosto começou a não ter a vacina disponível no Estado”, relembra.

Em novembro foi enviado  um lote de 6 mil doses, metade da necessidade do consumo mensal, de 12 mil doses da pentavalente, mas os estoques zerados rapidamente.

A distribuição das doses, segundo a subcoordenadora de Vigilância,  é compatível com a população, então a distribuição maior se dá na Região Metropolitana,  proporcional de acordo com o número de nascidos vivos e com as idades recomendadas.

“Se a criança começou a vacinação com DTP e durante o período chegar a pentavalente, retomamos o esquema original sem nenhum prejuízo à saúde”, ressalta, acrescentando que está tudo tecnicamente descrito, os protocolos da Sesap estão alinhados com o do Ministério da Saúde, e é totalmente seguro essa inversão, garante.

“Nada é aleatório: temos a faixa etária indicada, temos vários critérios a seguir. É um problema nacional, e esse esquema é para evitar falta de vacina”, afirma.

Números - Distribuição doses vacinal pentavalentes:

1º Região de Saúde:
1,7 mil doses  da vacina pentavalente (regional São José de Mipibu)

2ª Região de Saúde:
2,6 mil doses da vacina (regional Mossoró)

3ª Região de Saúde:
1,3 mil doses (regional João Câmara)

4ª Região de Saúde:
1,3 mil

5ª Região de Saúde:
1 mil

6ª Região de Saúde:
1,2 mil

7ª Região de Saúde/Região Metropolitana:

Ceará Mirim
350 doses da vacina pentavalente 

Extremoz
250 doses

Macaíba
350 doses

São Gonçalo do Amarante
600 doses

Parnamirim
1 mil doses

Natal
3,5 mil doses






continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários