Cookie Consent
Natal
Ministro diz que internet 5G estará disponível em agosto
Publicado: 00:01:00 - 18/06/2022 Atualizado: 22:34:57 - 17/06/2022
O ministro das Comunicações, Fábio Faria, disse que a tecnologia 5G estará disponível em Natal a partir de agosto deste ano. A afirmação foi feita durante o lançamento do programa Internet Brasil, em Natal, nesta sexta-feira (17), com presença do presidente Jair Bolsonaro (PL).  "Liguei para os presidentes de todas as operadoras e elas me garantiram que em agosto o 5G estará funcionando em Natal", disse Faria.

Alex Régis
Segundo Fábio Faria, presidentes de operadoras garantiram chegada do 5G no mês de agosto. Governo entregou chips a alunos

Segundo Fábio Faria, presidentes de operadoras garantiram chegada do 5G no mês de agosto. Governo entregou chips a alunos


O ministro disse que a pasta já levou internet para 11 milhões de pessoas em todo o Brasil. "Quando chegamos éramos 50 milhões de brasileiros sem Internet. Os estudantes vão receber um chip para ter Internet em casa para acessar conteúdos. Vamos começar com 700 mil pessoas", disse. 

O governo federal também entregou nesta sexta-feira (17), em Natal, um serviço de conexão à internet de alta velocidade na Praça Mãe Peregrina, no bairro Pitimbú. O evento contou com a presença do presidente Jair Bolsonaro, do ministro das Comunicações, Fábio Faria, e de outras autoridades estaduais e federais.

A iniciativa é parte do programa Infovia Potiguar, que prevê a implantação de pontos públicos de acesso à internet de alta velocidade por meio de fibra ótica. Ao todo, quase 50 pontos serão instalados no Rio Grande do Norte, beneficiando uma população de cerca de 2 milhões de pessoas. Os investimentos totais somam R$ 40 milhões.

"Esta é uma praça que hoje está recebendo fibra ótica, internet de graça. Nesta e em mais 48 praças, nós vamos fazer a Infovia Potiguar, que são 1,2 quilômetros de fibra ótica, com 206 quilômetros entregues e 994 em construção", detalhou o ministro Fábio Faria.

Ainda no Rio Grande do Norte, os municípios de Caicó e Mossoró serão os primeiros a participar do programa Internet Brasil, que vai distribuir acesso gratuito à internet em banda larga móvel aos estudantes da educação básica da rede pública de ensino de famílias inscritas no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico).

Na primeira etapa, devem ser entregues até 700 mil chips. Além de Caicó e Mossoró, estão incluídas as cidades de Campina Grande, na Paraíba, Caruaru e Petrolina, em Pernambuco, e Juazeiro, na Bahia.

Assentados
Durante o evento, também foram entregues documentos para assentados da reforma agrária no estado. Segundo o presidente do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), Geraldo Melo Filho, de 2019 a 2022, foram emitidos cerca de 362 mil títulos. A maioria é de documentos provisórios que reconhecem as famílias como integrantes de áreas de assentamento rural pertencentes à União.

O evento em Natal também incluiu a assinatura de contratos para instalação de dessalinizadores de água marinha e perfuração de poços artesianos no estado.

De acordo com a agenda oficial, após o evento na capital potiguar, o presidente viaja a Belém, onde participará de um culto em uma igreja evangélica, na noite desta sexta.  

Hub
A celeridade dada pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) para viabilizar a implantação da internet de quinta geração (5G) no Brasil poderá fazer do país um hub de tecnologias que posteriormente serão utilizadas por outros países.

A afirmação foi feita há um mês pelo ministro das Comunicações, Fábio Faria, durante a solenidade de posse de Carlos Baigorri na presidência da Anatel, em Brasília.

Segundo o ministro, o feito é ainda mais relevante levando em conta as dificuldades e burocracias naturais do setor público brasileiro. “Temos muita burocracia [no setor público] e um tempo diferente do [habitual no] setor privado”, disse Faria.

“No privado, basta apenas tomar uma decisão. Aqui, temos de passar pelo convencimento”, acrescentou ao comentar sobre os desafios observados durante os processos de planejamento e implantação do 5G no país.

Faria disse que tecnologias ficam ultrapassadas muito rapidamente, o que torna ainda mais importante dar celeridades aos trâmites de políticas que envolvem questões desse tipo. “Nós falamos [nos encontros com autoridades do setor de telecomunicações] sobre tecnologia. O que é novo hoje ficará obsoleto amanhã. Se atrasarmos, ficaremos para trás e não recuperaremos mais”, disse ao fazer um elogio ao “tempo recorde” com o qual a matéria foi trabalhada pelos conselheiros da Anatel.

Graças a essa celeridade, acrescentou o ministro, “o Brasil agora é visto como um possível hub de tecnologia para o mundo”, referindo-se ao pioneirismo de várias tecnologias associadas à telefonia e internet de quinta geração.

Sobre o novo presidente da Anatel, Faria disse que, antes da escolha, buscava um perfil que pudesse "harmonizar" a agência. “Baigorri representa uma palavra: solução”, disse o ministro, defendendo a valorização dos conselheiros da agência. “Que cortemos os custos não importantes para valorizarmos aqui os funcionários importantes”, disse.

“As demandas da sociedade são outras atualmente. A Anatel tem de atender essas novas expectativas do século 21. Somos uma agência do século 20 com ferramentas do século 20 [criadas] para [enfrentar] problemas do século 20. Neste século 21 precisamos de novas ferramentas. Precisamos interagir com outros órgãos para que, de braços dados, possamos atender às expectativas da sociedade, junto com a academia”, disse Baigorri.

Esses novos desafios, segundo ele, exigem nova visão, dialogo e participação social. “Precisamos dialogar com a sociedade, com o Congresso e com a sociedade civil para, juntos e coordenados, fazermos parcerias para que a sociedade se beneficie ao máximo nesse processo de transformação digital”, complementou.

Ambulantes aproveitam visita para vendas
Com venda de camisas e bandeiras e itens alusivos ao presidente Jair Bolsonaro (PL), que visita Natal nesta sexta-feira (17), vários ambulantes aproveitaram para faturar um dinheiro extra com a visita do presidente que busca a reeleição.

Entre os itens, estão camisas da Seleção Brasileira e o nome de Bolsonaro atrás com o número 22. Há ainda bandeiras grandes e bandeirinhas pequenas para janelas de carros. Os preços variam entre R$ 15 e R$ 45 para as camisas e as bandeiras variam entre R$ 10 e R$ 60, a depender dos tamanhos.

O vendedor ambulante Fabiano Franco, 49 anos, veio do Rio Grande do Sul acompanhando o presidente Bolsonaro (PL) e vendendo itens que variam de bandeiras, bonés e camisas. A expectativa dele é vender pelo menos 50 itens. "Acredito que vou vender uns 100 itens. Sou da cidade de Viamão. Fizemos motociata em Jati, Goiás, fomos para Bahia e agora estamos aqui em Natal para fazer a motociata do nosso presidente. Daqui vamos pra Caruaru. As vendas são maravilhosas, cada dia melhora mais", disse Fabiano, que é eleitor de Bolsonaro e acredita na reeleição.

O vendedor Valdeir Luiz da Silva, 43 anos, chegou cedo ao evento para pegar os melhores lugares. Ele está com dois pontos nas proximidades da Praça Mãe Peregrina e tem expectativa de vender pelo menos 100 peças.

"Eu sempre vendo nesses eventos de Bolsonaro. Sou eleitor dele e fui votar com a bandeira eleição passada. Estou satisfeito com as vendas", disse.

Leia também

Plantão de Notícias

Baixe Grátis o App Tribuna do Norte

Jornal Impresso

Edição do dia:
Edição do Dia - Jornal Tribuna do Norte