Ministro e laboratório vinculado à UFRN discutem parceria em Natal

Publicação: 2019-08-09 11:57:00 | Comentários: 0
A+ A-
O Ministro da Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes, esteve em Natal na manhã dessa sexta-feira (9) para conhecer o Laboratório de Inovação em Saúde (LAIS), vinculado à Universidade Federal do Rio Grande do Norte. O objetivo da visita, de acordo com os organizadores, é apresentar o Ministro aos projetos que são desenvolvidos no laboratório, que fica dentro do Hospital Universitário Onofre Lopes, a fim de firmar uma parceria com o Ministério.
Ministro Marcos Pontes esteve com membros do LAIS para discutir parcerias
Ministro Marcos Pontes esteve com membros do LAIS para discutir parcerias

Apesar da visita ter acontecido rapidamente, o ministro visitou as instalações dos laboratórios e ouviu, dos professores e pesquisadores, os projetos que estão sendo desenvolvidos pela Universidade. Dentre as pesquisas desenvolvidas pelo LAIS, estão tecnologias voltadas para a educação permanente de profissionais de saúde, projetos de diagnóstico rápido e combate à sífilis e equipamentos para ajudar pessoas com esclerose múltipla a exercer atividades com maior autonomia.

Por desenvolver projetos de impacto nacional e que são utilizados pelo próprio Sistema Único de Saúde (SUS) a fim de otimizar recursos e levar atendimento à pessoas em áreas remotas, o LAIS foi um dos laboratórios que, até o momento, não sofreu com o contingenciamento de recursos pelo qual a Universidade vem passando. Além dos convênios com o Ministério da Saúde, o laboratório conta também com parcerias privadas para o desenvolvimento de projetos.

“Eu já tinha tido dois briefings a respeito do LAIS, mas ver em pessoa é muito diferente. O que eu vejo nesse laboratório são muitas conexões com os planos do Ministério.”, disse o Ministro. Pontes citou como exemplo o Primeiro Centro de Tecnologia Aplicada voltado para desenvolver tecnologias para o uso de água, em Campina Grande. De acordo com ele, o Ministério tem planos de ter outros centros de tecnologia aplicada voltadas para energias renováveis e saúde, categoria na qual o LAIS se encaixaria. “Esse aqui se encaixa e muito bem como um centro de tecnologias para a saúde, e nós podemos potencializar isso com a governança que estamos criando para esses centros”, completou.

Outro ponto em que o Ministro afirma que vê possibilidade de utilizar os conhecimentos desenvolvidos no LAIS são as questões voltadas para a comunicação. “Uma de nossas grandes prioridades é conectar o país, principalmente naquelas regiões que são mais isoladas e de mais difícil acesso. Você levar internet de banda larga para lá é muito importante, não apenas para a área de educação, mas também para a área de saúde: conectar as unidades básicas de saúde, as equipes...”, disse o Ministro.

De acordo com Pontes, diante do cenário de contingenciamento de recursos, é importante que as instituições tenham projetos prontos para irem apresentando à medida em que os recursos forem sendo liberados pelo Ministério da Economia. “No momento em que são desbloqueados os recursos, a gente já começa a soltar esses projetos. Além disso, existem outras fontes de recurso, como a iniciativa privada e outros fundos que podem ser utilizados em projetos e não dependem exclusivamente da União”.

O professor e coordenador do LAIS, Ricardo Valentim, afirma que a visita do Ministro representa um reconhecimento do trabalho que está sendo desenvolvido no laboratório a nível nacional.

“Hoje, na nossa agenda, pautamos algumas questões estratégias como a certificação do laboratório como centro de referência para a área de inovação de saúde e a criação de um instituto internacional de ciências humanitárias articulado com outras áreas estratégicas do Governo e, depois disso, vamos desdobrar em algumas ações que vão ter repercussão dentro do Ministério de Ciência e Tecnologia”, afirma Valentim.

Além do coordenador do LAIS, acompanharam a vista o reitor da UFRN, Daniel Diniz, a ex-reitora da instituição, Ângela Maria Paiva Cruz, o superintendente do Hospital Universitário Onofre Lopes, Stenio Gomes da Silveira, e representantes de outros ministérios, como o Ministério da Educação.

continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários