Ministro libera R$ 96 milhões para a saúde do Estado

Publicação: 2019-08-17 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
A saúde  do Rio Grande do Norte vai receber um reforço de R$ 96,3 milhões, provenientes do Governo Federal e de emendas parlamentares individuais. Os valores foram anunciados na manhã dessa sexta-feira (16) pelo Ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta, que visitou a capital potiguar para assinar as tratativas que destinam os recursos ao Sistema Único de Saúde (SUS) no Estado.

Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, conheceu as instalações do Varela Santiago
Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, conheceu as instalações do Varela Santiago

Dos R$ 96,3 milhões, R$ 84,5 são provenientes do Ministério da Saúde, e R$ 11,8 milhões de emendas parlamentares individuais. Eles serão destinados para reforçar a atenção primária e a rede hospitalar em 51 municípios do Estado. Os recursos, de acordo com a Secretaria do Estado de Saúde Pública (Sesap), são uma resposta a uma série de pedidos de incremento de verbas feitos no mês de Março pela Secretaria.

O dinheiro será utilizado pra a compra de equipamentos, obras de reforma, construção e ampliação de unidades de saúde e para custear serviços de urgência e emergência no Estado. De acordo com o titular da Sesap, Cipriano Maia, o RN vivencia uma crise na saúde gerada pela falta de recursos. “Essa crise se traduz nas longas filas de espera para a realização de exames e cirurgias, por exemplo”, disse o Secretário em seu discurso na Governadoria.

Além do Estado, a capital potiguar também será contemplada com recursos extras da ordem de R$ 4,8 milhões anuais, além de uma parcela única de R$ 500 mil destinada ao Hospital Infantil Varela Santiago.

Mandetta afirma que o Ministério está buscando organizar as solicitações feitas pelos Estados por mais recursos em ordem de prioridade, analisando também as melhorias que foram feitas com os recursos que foram destinados em outros momentos. Além disso, ele disse que serão feitos monitoramentos periódicos para analisar como esses recursos estão sendo aplicados, e se essa aplicação está se mostrando efetiva.

De acordo com o presidente do Conselho Regional de Medicina, Marcos Lima, o Estado tem uma necessidade urgente de mais investimentos para tentar melhorar a qualidade do atendimento nos serviços públicos de saúde. "O orçamento da saúde vem sendo reduzido ao longo do tempo, então cada recurso, por menor que seja, é importante para tentar melhorar a qualidade do atendimento prestado à população. A gestão vai ter que utilizar muito bem esses recursos, porque mais do que recebê-los, é preciso que eles sejam bem aplicados", disse.

Além dos recursos, o Ministério da Saúde habilitou um novo leito de UTI adulto no Hospital da Solidariedade e Casa de Saúde Santa Luzia, em Mossoró, para o qual foram destinados R$ 139,8 mil.

O ministro visitou ainda o Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (LAIS), do Hospital Universitário Onofre Lopes (HUOL,) da UFRN. Ele elogiou a diversidade de idade dos pesquisadores, entre alunos do ensino médio, universitários e professores.

Veja os valores recebidos do Governo Federal e onde eles serão aplicados no Rio Grande do Norte:

Atenção Hospitalar
R$ 35.144.685 serão destinados para a expansão da oferta da Gestão Estadual

R$ 7.816.604,77 serão destinados ao custeio do Hospital da Polícia Militar

R$ 23.000.000 serão recursos adicionais para o Estado, repassados em três parcelas

Urgência e emergência em Natal
R$ 2.300.000 vão para a ampliação dos serviços do Hospital Infantil Varela Santiago

R$ 1.571.196 vai para o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU)

R$ 1.500.000 vai para a Unidades de Pronto Atendimento (UPA) de Cidade Satélite

Urgência e Emergência nos municípios de Mossoró, São José do Mipibu e Touros
R$ 139.786,24 serão destinados aos leitos de UTI  no Hospital da Solidariedade e Casa de Saúde Santa Luzia, em Mossoró

R$ 840.000 vão para a UPA de São José do Mipibu

R$ 480.000 serão destinados à atenção domiciliar no município de Touros




continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários