Ministro promete ajudar Natal na liberação de verbas

Publicação: 2012-04-25 00:00:00
A+ A-
Vicente Estevam - Reporter

Com reiterados elogios, foi assim que o ministro do esporte Aldo Rebelo encerrou a vista realizada hoje ao canteiro de obras da Arena das Dunas, onde aproveitou para confirmar todo o  otimismo de que Natal será uma das sedes mais animadas da Copa de 2014. Se dizendo satisfeito com que viu e ouviu das autoridades locais sobre a construção do estádio, que atingiu ontem 22,01% de todo projeto, e com o empenho da prefeitura e do governo local  para tirar do papel as obras de mobilidade pública, Rebelo se comprometeu até em ajudar a prefeita Micarla de Sousa em liberar os recursos junto a Caixa Econômica Federal (CEF), na finalidade de não prejudicar as intervenções que já estão sendo realizadas no viaduto da Urbana.
Aldo Rebelo visita obras de construção da Arena das Dunas e diz estar tranquilo com prazos
Após acompanhar com atenção as  explanações do secretário extraordinário para as Obras da Copa de 2014 no RN (Secopa), Demétrio Torres,  atualizando o andamento do projeto da Arena das Dunas, o ministro afirmou que os  natalenses estão seguindo à risca o cronograma traçado pelo Comitê Organizador Local (COL), que criou um regime especial para construção não só da Arena das Dunas, mas também para o Itaquerão, em São Paulo.

Sobre as dificuldades enfrentadas pela Prefeitura do Natal junto a CEF, Rebelo foi enfático: “É meu dever agir em Brasília junto à Caixa Econômica, que é um órgão do governo federal, para que Natal possa se desincumbir das tarefas que estejam relacionadas com as decisões do banco”.

A prefeita Micarla de Sousa ressaltou que estava feliz com a visita do ministro e por ele ter a oportunidade de constatar de que a obra em Natal está com seu cronograma sendo cumprido. Quanto às obras de mobilidade, ela destacou que enquanto aguarda a liberação das verbas pela Caixa, solicitadas ainda em dezembro de 2011, a prefeitura irá tocando os projetos considerados mais importantes com os recursos da contrapartida.

Na apresentação do projeto natalense realizada para o ministro, Demétrio Torres fez questão de ressaltar a proximidade dos dois aeroportos da Grande Natal com o estádio onde vão ocorrer os jogos, reforçando a facilidade que os turistas terão em chegar e sair da praça de esportes. A Arena das Dunas está a 17 Km do aeroporto Augusto Severo e a 30 Km do novo aeroporto de São Gonçalo do Amarante, que terão o trânsito facilitado com as intervenções projetadas pelo governo para realizar nas principais vias de acesso aos dois terminais de passageiros.

Frente a facilidade de acesso apresentada pelo secretário da Secopa, nem a manhã de trânsito complicado na capital potiguar tirou o bom humor do ministro que, perguntado sobre o problema, rebateu: “Aqui é bem melhor que o de São Paulo”.

Na ocasião da visita ao canteiro de obras, o ministro rebateu ainda as posições pessimistas de alguns analistas que fazem questão de insistir na tese de que alguns estádios irão se transformar em elefantes branco após a passagem do Mundial. “Todos os estádios estão sendo construídos por consórcios privados, que naturalmente têm interesse em construir estádios não só para a Copa e planejam retorno financeiro com isso. O Palmeiras e o Grêmio estão construindo estádios que não são para a Copa, são para uso dos clubes e das cidades. O Corinthians está construindo um estádio privado, junto a um consórcio privado, com empréstimos do governo federal, com garantias iguais a todos os empréstimos concedidos pelo governo e com todas as garantias de retorno do mercado”, reforçou. “Construir estádios no Brasil não é apenas uma questão da Copa. É para o desenvolvimento do país, do futebol e dos serviços. As cidades precisam cada vez mais de centros de convenções e de lugares para espetáculos”, esclareceu o ministro.

Durante a vistoria, o chefe da pasta do esporte viu a primeira viga pré moldada e de sustentação das arquibancadas no canteiro de obras. A visita à Arena das Dunas foi a terceira neste segundo ciclo de monitoramento nos estádios do Mundial. Antes, Aldo Rebelo havia passado por Belo Horizonte e Fortaleza.

Aliança deve ser com partidos da base de Dilma

De passagem por Natal, onde veio realizar uma visita ao canteiro de obras da Arena das Dunas, o ministro do Esporte Aldo Rebelo aproveitou também para falar de política. Quanto às alianças, ele disse que a indicação é de que o partido busque sempre compor alianças com as legendas que façam parte da base do governo no plano nacional, mas ressaltou não ter preferências por esse ou aquele partido.

“As particularidades de cada estados terão de ser respeitadas, os diretórios estaduais têm  autonomia para fazer sua escolha e suas alianças, desde sejam respeitadas as questões impostas pela direção nacional”, afirmou, ciente de que tanto o PDT de Carlos Eduardo, quando o PSB, de Wilma de Faria, disputam a atração do Partido Comunista no plano natalense. “Consideramos os partidos da base do governo Dilma, como aliados sem oferecer qualquer tipo de preferência, muito embora o PC do B tenha uma tradição maior de aliança com o PT e o próprio PSB”.

A meta dos comunista para eleição desse ano é eleger o maior número de prefeitos e vereadores possível para aumentar a representatividade do partido principalmente nas capitais.