Ministros britânicos renunciam

Publicação: 2018-07-10 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
O ministro das Relações Exteriores do Reino Unido, Boris Johnson, renunciou ao cargo nesta segunda-feira, 9, aprofundando a crise política da primeira-ministra, Theresa May. A saída de Johnson acontece horas após o ministro do Brexit, David Davis, também entregar o cargo.

Boris Johnson deixou cargo após David Davis confirmar renuncia
Boris Johnson deixou cargo após David Davis confirmar renuncia

Em nota de apenas uma linha, o gabinete de May disse ter aceitado a renúncia de Johnson e o agradeceu pelo seu trabalho. A saída de Johnson do cargo levanta a probabilidade de que May irá enfrentar um desafio formal à sua liderança.

Theresa May, afirmou hoje em discurso no Parlamento britânico que há a possibilidade de diversos resultados nas negociações do Brexit, processo de saída do Reino Unido da União Europeia, inclusive o de não se chegar a um acordo.

“Se a União Europeia continuar neste caminho, há um sério risco de desordenado 'não acordo' para o Brexit", afirmou, acrescentando que as ofertas da União Europeia para o Brexit são inaceitáveis.

O discurso de May ocorre em meio a uma crise política, que culminou na renúncia de dois dos mais importantes nomes de seu gabinete. Ela reforçou, porém, que os planos do governo para deixar a União Europeia continuam em curso, mesmo com a renúncia do então ministro do Brexit, David Davis. De acordo com o porta-voz oficial de May, James Slack, “temos que avançar no ritmo nessas negociações, e é isso o que vamos fazer".

Davis deixou o cargo no domingo, 8, dizendo que não podia apoiar propostas para manter laços comerciais e regulatórios próximos com a UE, e foi substituído por Dominic Raab, um legislador que apoia fortemente o Brexit.

A saída de David estilhaçou uma paz que já era frágil do governo de May, que está dividido entre um Brexit “duro" e um “suave". O Reino Unido deverá deixar o bloco europeu no dia 29 de março de 2019.

Raab, que é ex-ministro da Habitação, obteve apoio dentro de seu gabinete para um plano de Brexit considerado mais “suave" e que prevê a manutenção de laços comerciais entre britânicos e a UE.

Davis era defensor de uma ruptura mais “dura" com o bloco e Raab tem uma visão mais alinhada com a de May.

A União Europeia já afirmou que irá continuar as negociações do Brexit e que está pronta para trabalhar com o substituto de Davis.


continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários