Mistério em quadrinhos

Publicação: 2020-06-04 00:00:00
A+ A-
Tádzio França
Repórter

O artista visual, ilustrador e quadrinista natalense Leander Moura voltou a traçar novos jogos de sombras, mistério e literatura em sua produção. A nova empreitada do potiguar é “Os Gatos de Ulthar”, adaptação para os quadrinhos de um conto do escritor norte-americano H.P. Lovecraft, grande referência do terror clássico. A obra sairá por uma editora paulista e será bancada por uma bem sucedida campanha de financiamento coletivo via Catarse. Todas as metas alcançadas para quem aprecia uma refinada obra de suspense.

Créditos: Divulgação


A campanha de financiamento para a novela gráfica começou no dia 05 de maio e será encerrada neste sábado, dia 06 de junho. Só nos três primeiros dias de campanha a HQ bateu a meta de 100%. Agora, já perto fim, a meta é chegar aos 300%. “Foi uma campanha inusitada em todos os sentidos desde o início. A maioria dos apoiadores são leitores de diversos segmentos, fãs de Lovecraft, quadrinhos, literatura, e também gente que acompanha meu trabalho, que já tem dez anos”, diz Leander. “A editora chegou a perguntar se eram todos meus amigos”, brinca.

A adesão à campanha atingiu a difusão por Whatsapp, em sites referência de cultura pop como Omelete, Portal HQ  e Boca do Inferno, além de ser apoiado por diversos influencers de Instagram e Facebook no segmento de quadrinhos. A meta alta permitiu acrescentar várias melhorias no projeto gráfico, além do aumento de páginas, (agora serão 84 aproximadamente), aquarelas extras, e a tradução de um ensaio inédito sobre cães e gatos de H. P. Lovecraft.

Leander considera que a repercussão de seu trabalho anterior, “O Corvo”, adaptação do poema clássico de Edgar Allan Poe, contribuiu para alavancar o sucesso da nova campanha.   A editora Diário Macabro, sediada no interior de São Paulo e especializada em terror e fantasia, se interessou pela primeira edição de “O Corvo”, lançada de forma independente, e fez contato com Leander para a produção de uma reedição ampliada, que foi lançada em outubro do ano passado. O livro foi lançado também na Expo Horror, a primeira e maior convenção do gênero realizada no Brasil. Em 2018 Leander também já havia participado do FIC, Festival de Quadrinhos de Belo Horizonte, que lhe rendeu uma grande projeção no segmento.

Fábula felina
A repercussão positiva de “O Corvo” gerou a possibilidade de fazer outro trabalho com a editora paulista. Leander já havia pensando numa adaptação do conto de Lovecraft, e a proposta logo foi aceita pela Diário Macabro. A editora organizou o financiamento do projeto pela plataforma e deu bastante certo. O quadrinista também aponta outro fator: a própria curiosidade causada pelo conto de Lovecraft, que ainda não possuía nenhuma versão para os quadrinhos.

Créditos: DivulgaçãoQuadrinista natalense Leander Moura utiliza seu jogo de sombras e muito mistério em Os Gattos de UltharQuadrinista natalense Leander Moura utiliza seu jogo de sombras e muito mistério em Os Gattos de Ulthar


“Os Gatos de Ulthar” é um conto incomum dentro da obra de Lovecraft. O autor americano - famoso por seu terror sobrenatural repleto de monstros exóticos, cidades perdidas e ameaças vindas do espaço - escreveu uma narrativa próxima do realismo. “O conto é conhecido entre os leitores especialistas do autor, mas não é muito popular fora dessa bolha. É uma fábula de vingança. É um pouco diferente dos contos habituais dele, então resolvi fazer por se tratar de uma história inusitada desse escritor”, afirma o quadrinista.

Na história, os cidadãos de um vilarejo são atormentados por um casal que têm o costume de capturar e matar os felinos da região. Porém, com a chegada de uma estranha caravana de viajantes, coisas inesperadas começam a acontecer. “É considerado um dos contos favoritos pelo próprio autor e não traz necessariamente uma história de terror, mas sim uma espécie de fábula e/ou história de vingança diante dos maus tratos contra animais”, ressalta Leander. Ele já havia participado de um tributo a Lovecraft, o “Lovenomicon”, em 2015.

Apesar de estar produzindo bem, Leander tem consciência de como a pandemia afetou o meio dos quadrinhos e da arte no geral. “Na cena independente foi especialmente drástico, pois acabou com todos os eventos que estavam programados para o ano e do qual os artistas dependem muito para divulgar seus trabalhos”, afirma. Segundo ele, muita gente não está conseguindo nem produzir, devido o psicológico abalado diante das circunstâncias.

O cenário é difícil, mas Leander e a esposa Cristal Moura, que também é quadrinista, estão procurando se manter ativos e em evidência. Fora da prancheta caseira, também estão promovendo lives no Instagram sobre seus trabalhos e quadrinhos em geral. O casal sugere aos colegas formas de adaptação, como publicações online, histórias curtas, e outras possibilidades de eventos. Recentemente participaram da ‘Quarentena Con’, dois dias de transmissões ao vivo promovidas pela editora Guará, com lives de desenhistas, painéis, workshops, e anúncios de lançamentos independentes de diversas editoras. “É importante se manter próximo do público, e agora só temos a internet”, conclui.

Serviço:
Link do projeto: www.catarse.me/ulthar (até sábado 06/06)





Deixe seu comentário!

Comentários