Morre chargista Antônio Amâncio

Publicação: 2013-11-18 11:27:00 | Comentários: 3
A+ A-
O chargista Antônio Amâncio, d'O Jornal de Hoje, faleceu às 10h45 desta segunda-feira (18), aos 40 anos. Amâncio estava internado no Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel, onde foi levado após acidente automobilístico sofrido na tarde quinta-feira (14), na BR-406, no distrito de Baixa do Meio, entre os municípios de Jandaíra e Porto do Mangue. 

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, o acidente com Amâncio teria ocorrido quando o carro dirigido pelo chargista invadiu a faixa contrária da BR-406 no km 31, no distrito da Baixa do Meio, quando colidiu com outro veículo. Três pessoas passageiras do outro veículo também ficaram gravemente feridas. Todos os envolvidos foram levados ao Hospital Walfredo Gurgel. Ainda não há a confirmação sobre o estado de saúde dos demais envolvidos.
Antônio Amâncio foi chargista da Tribuna do Norte entre 2009 e 2012
Após o acidente, a expectativa era que Amâncio fosse transferido para o Hospital da Unimed na tarde do sábado (16), após passar por duas cirurgias, uma na perna e outra na coluna, em decorrência da colisão. Através do Facebook, amigos de familiares relatavam que o quadro de saúde de Amâncio havia melhorado e que ele estava se comunicando. Porém, o chargista não teve evolução e permaneceu internado no Walfredo Gurgel até a manhã de hoje, quando faleceu.

Segundo o médico Sebastião Paulino, responsável pela UTI do hospital no momento do óbito, o estado de Amâncio era "gravíssimo" desde o domingo. "O estado dele era gravíssimo, com risco de morte iminente. Hoje, quando cheguei, o encontrei em um estado de gravidade muito mais intenso que ontem", disse.

O médico acrescentou ainda que o chargista era um paciente politraumático com múltiplas lesões. "Vítima de uma colisão frontal, ele tinha múltiplas lesões: contusões pulmonar e cerebral, fraturas expostas. Diversos traumas", disse, explicando ainda que o Instituto Técnico-Científico de Polícia (Itep) que dará a causa da morte após a necrópsia.

Natural de Macau, Antônio Amâncio de Oliveira Filho já publicou charges nas revistas Veja, Caros Amigos, Revista da Semana, O Pasquim 21 e veículos da imprensa potiguar. O chargista foi premiado em vários salões de humor do Brasil, como Paraguaçu Paulista (2005) e Ribeirão Preto (2009), além de menções honrosas no Salão Internacional de Humor de Caratinga, em Minas Gerais (2004/2009) e citações em exposições de cartuns na Turquia, Portugal, Itália e Grécia. 

Lamento

Durante a carreira, Amâncio acumulou experiência em alguns dos maiores jornais do Rio Grande do Norte. Companheiros de profissão e ex-colegas de redação lamentaram a morte do chargista. 

"É uma notícia bem triste. Amâncio era um artista com um olhar atento para questões atuais e importantes nos dias atuais, como as minorias e as ameaças ao meio ambiente. As charges dele, muitas vezes, não tinha motivos locais e podiam ser entendidas de forma bem mais ampla. Isso o levou a ser premiado em vários salões de humor nacionais e ter seus trabalhos incluídos em coletâneas internacionais. É uma perda lamentável", disse o diretor de Redação da Tribuna do Norte, Carlos Peixoto.

"Estive fora do ar uma semana (viajando a trabalho) e quando retorno à realidade sou surpreendido com essa triste notícia. Mais um talentoso companheiro de traço que parte de uma forma tão absurda. O Rio Grande do Norte perde mais um grande chargista. Ficamos um pouco mais tristes", disse Rodrigo Brum, chargista da Tribuna do Norte.

Amigo e uma espécie de "tutor" de Amâncio, o chargista Ivan Cabral, do Novo Jornal, também lamentou a morte do companheiro de profissão. "Eu conheci Amâncio quando eu dava algumas oficinas de charge e ele estava começando. Desde então, estávamos sempre em contato, ele me mostrava os trabalhos, sempre trocamos muitas figurinhas. Ele era um cara que tinha humor muito aflorado, muito bacana", lamentou Ivan Cabral.

continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários

  • rgilmar

    Tive o privilégio de elogiar muitas charges que Amâncio fez para o Luta Bancária, jornal do Sindicato dos Bancários do RN. Certa vez contei-lhe esta estorinha: "se colocarmos uma pepita de ouro na areia, ela brilha; se a colocarmos num monte de carvão ela também brilha; igualmente, se a colocarmos junto a uma montanha de ouro, ela também refletirá o seu brilho, porque ouro brilha em qualquer lugar". Amâncio é ouro. Na sua simplicidade, sempre brilhou através do seu talento e da sua genialidade. Lamentamos profundamente o seu distanciamento de nós. Manifestamos o nosso sentimento aos seus familiares e amigos e ficaremos sempre com a sua imagem sempre alegre e disponível para criar e nos surpreender a cada nova obra. Amâncio vive e continuará a brilhar, quem sabe como uma estrela que, muito distante, centelha seus raios de luz. Gilmar

  • odilan

    Uma pena. Já é difícil encontrar profissionais dessa área? imagina.

  • luacrescenteg

    E assim é a vida... Frágil como um cristal... Isso faz refletir muito... Que Deus ilumine o seu espírito e conforte a todos os seus amigos e familiares; sobretudo a mulher be as filhas... Estou chocada... Amâncio é meu Amigo e cliente; um rapaz cheio de sonhos; apaixonado pela vida que, para ele, era repr4esentada pelas duas filhinhas e pela mulher... A estupefação e a tristeza, naturais nessa hora, passarão e, em seu lugar, ficarão o carinho e a admiração que tenho por você. Que a Luz do Senhor Jesus o conduza na nova morada...