Mortes em presídios sobem para 16

Publicação: 2015-10-07 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
O 16º apenado assassinado dentro de unidade do sistema prisional do Rio Grande do Norte este ano, José Wilde da Silva, o “Zeca”, foi encontrado com sinais de enforcamento, na manhã de ontem (6), junto a uma das traves da quadra de esporte do pavilhão 1, na Penitenciária Estadual Francisco Nogueira Fernandes, em Alcaçuz, no município de Nísia Floresta. Ele havia sido preso no começo de agosto por participação no “arrastão” contra clientes do Bar do Suvaco, crime de assalto ocorrido na noite da terça-feira (30 de junho), em Ponta Negra.
Júnior SantosCorpo de presidiário morto em Alcaçuz foi recolhido pelo Itep no início da tarde de ontemCorpo de presidiário morto em Alcaçuz foi recolhido pelo Itep no início da tarde de ontem

Durante a investigação policial, o delegado de Policia Civil, Ben-Hur Medeiros, descobriu que “Zeca” teria fornecido as armas para que três adolescentes e mais outro assaltante, adulto, fizessem o assalto ao “Bar do Suvaco”. A Polícia também teria apurado que a indicação do local partiu de dentro da Penitenciária Estadual de Parnamirim, a mando do presidíário Estevam Sales da Silva, o “João Grilo”.

José Wilde da Silva havia chegado ao presídio de Alcaçuz em 25 de setembro, onde passou apenas 11 dias, até ser encontrado morto às 11 horas de ontem, durante o banho de sol. O diretor daquela unidade prisional, Eider Brito, também contou que “Zeca” tinha regredido para o regime fechado, depois de ter perdido o benefício de progressão de pena. “O apenado estava cumprindo pena no regime semiaberto e deixou de comparecer à noite para se recolher ao presídio provisório Raimundo Nonato Fernandes”, disse o diretor da penitenciária de Alcaçuz, Eider Brito.

“Zeca” respondia judicialmente por dois delitos de tráfico de drogas e porte ilegal de armas, crimes que resultaram na unificação de penas a 16 anos e cinco dias em 26 de setembro de 2012. O juiz da Vara da Execução Penal, Henrique Baltazar dos Santos, havia determinado a regressão de pena de José Wilde da Silva em 9 de julho, confirmada em seguida no dia 26 de agosto, porque desde 20 de fevereiro deste ano o apenado havia deixado de se recolher ao estabelecimento penal situado na avenida Itapetinga, em Santarém, na Zona Norte de Natal. “Zeca” tinha conseguido o benefício da progressão de pena em 12 de fevereiro após ter cumprindo 2/5 de sua condenação.

O diretor penitenciário Eider Brito disse que os próprios presos retiraram a vítima da trave e colocaram perto do portão do pavilhão 1, onde o corpo ficou custodiado por agentes penitenciários até a chegada da perícia técnica às 14h30 de ontem. Segundo ele, o detento tinha dois sinais de enforcamento, por isso se supõe que ele tinha sido morto antes e, depois, pendurada por uma corda na trave da quadra de esportes.

Em situações como essa, Eider Brito disse que nenhum preso assume o crime ou responsabiliza  outro apenado pelo homicídio. “Na cadeia é assim, se falar morre”, comentou Eider Brito. Por ocasião de outra passagem pela penitenciária de Alcaçuz, “Zeca” havia participado de uma rebelião, ocorrida em 28 de abril de 2013, e de um movimento para expulsão do apenado José Ailton da Silva do pavilhão ele onde estava.

Casos
Mortes de apenados em presídios do Estado

2015
6/10 – José Wilde da Silva (Penitenciária de Alcaçuz/Nisia Floresta)
5/10 – Edson Nascimento da Costa e Alexandre Ferreira Freitas (Presídio Raimundo Nonato Fernandes/Natal) e José Fagner Tibúrcio e Sairo Luan Leite (Presidio Pereirão/Caicó)
3/10 – Jefferson Vieira Lopes da Silva (Penitenciária Mário Negócio/Mossoró)
25/8 – Denison Costa e Silva (CDP Potengi/Natal)
24/8 – Cassiano Henrique Galvão (Presídio Raimundo Nonato Fernandes/Natal) e Fábio Júnior da Silva (Presídio “Pereirão”/Caicó)
18/8 – Emerson Santos da Luz (Pavilhão 5/Alcaçuz/Nísia Floresta)
16/8 – Antonio Edigleidson de Souza, Genilson Bezerra de Oliveira, Gladstone Clementino Araújo e João Paulo Silva Dias (Presídio de Caraúbas)
10/6 – Alexsandro Teodósio da Silva Pessoa (Pavilhão 5/Nísia Floresta)
6/2 – Eliel Heberton da Silva (Ceduc/Caicó)

2014
3/8 – Francisco Lima do Nascimento (Penitenciária de Alcaçuz/Nísia Floresta)
13/7 – Antonio Carlos da Silva Freitas (Presídio “Pereirão”/Caicó)
18/1 – José Carlos Lopes Jerônimo (CDP |Zona Norte/Natal)
10/1 – Tiago Souza  da Silva (CDP Pirangi/Natal)

2013
13/10 – Henrique Eduardo de Oliveira,  José Ranilson da Silva Aires, Aldecir de Oliveira Gabriel e Liégio Dantas da Costa (PEP Parnamirim)
21/2 - Lindemberg de Melo Souza (Penitenciária de Alcaçuz/Nísia Floresta)
Fonte - Coine/Sesed

continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários