Mostra de cinema de Gostoso terá edição online de 22 de fevereiro a 1 de março

Publicação: 2021-02-20 00:00:00
Tádzio França
Repórter

O festival que pôs São Miguel do Gostoso no mapa do audiovisual nacional não pôde levar telão e cadeiras à praia no ano passado, mas volta em 2021 com novidades na bagagem. A Mostra de Cinema de Gostoso realizará de 22 de fevereiro a 01 de março sua 7ª edição – adiada em 2020 devido a pandemia. O evento será online, com acesso gratuito pela plataforma Innsaei. A programação vai exibir longas e curtas metragens nacionais e potiguares, todos produzidos entre 2020 e 2021. Os produtores estão com expectativas de realizarem a 8ª edição, já presencial, em novembro deste ano. 

Créditos: DivulgaçãoFestival que colocou São Miguel do Gostoso no mapa do audiovisual nacional não pôde levar telão e cadeiras à praia em 2020. Expectativa é de que volte a ser presencial em novembro deste anoFestival que colocou São Miguel do Gostoso no mapa do audiovisual nacional não pôde levar telão e cadeiras à praia em 2020. Expectativa é de que volte a ser presencial em novembro deste ano


A 7ª Mostra não será diferente das outras apenas por ser virtual, segundo os organizadores Eugênio Puppo e Matheus Sundfeld. “Estamos realizando uma edição especial em todos os sentidos, para compensar a que não pudemos fazer no ano passado. Esse ano não abrimos inscrições para os filmes, portanto, a programação será composta de filmes convidados por nós”, explica Eugênio, que junto ao sócio também atua como diretor e curador. O evento recorreu aos recursos da lei emergencial Aldir Blanc. 

Memórias
A programação do festival vai contar com 34 filmes que estarão disponibilizados na plataforma, divididos entre mostras nacional, clássicos, homenagens, e  produções assinadas pelo Coletivo Nós do Audiovisual, composto por jovens de Gostoso que passaram por cursos de formação técnica e audiovisual oferecidos pelo evento. Eugênio explica que a Mostra terá a “memória” como tema e fio condutor desta edição, algo que vai refletir nas produções exibidas. Os títulos dos filmes só será divulgados um pouco antes da abertura, no dia 22 (segunda-feira). 

Matheus e Eugênio adiantam que, além dos filmes novinhos que serão exibidos, a programação também vai contar com uma série de filmes históricos que estão há bastante tempo longe dos cinemas e mesmo das plataformas de streaming. Uma oportunidade única de ver (ou rever) algumas raridades. Os diretores ainda ressaltam a qualidade do material produzido pelo Nós do Audiovisual.
 
Os cursos de formação técnica do coletivo são realizados desde 2013, e já formaram 115 jovens de São Miguel do Gostoso. As produções realizadas pelo Nós do Audiovisual já foram selecionadas e exibidas em festivais em Los Angeles, mostras de curtas em São Paulo, Vitória, Curitiba, além do Canal Brasil e TV Cultura, entre outros. “A maioria desses jovens já estão trabalhando no segmento, e além de darem um rumo às suas vidas, estão fortalecendo o audiovisual potiguar. A Mostra de Gostoso existe porque esse coletivo nos impulsiona”, ressalta Puppo. 

A Mostra virtual também trará a 2ª edição do Gostoso Lab, laboratório para projetos de longa-metragem da região Nordeste. Para esse ano foram selecionados seis projetos de longa-metragem de ficção e/ou documentário, sendo duas vagas reservadas ao Rio Grande do Norte. As atividades de consultoria ocorrerão durante a Mostra. Os participantes vão trabalhar sob orientação de profissionais renomados da indústria audiovisual brasileira, como Ramon Porto (PB), Nara Aragão (PE), Rafael Sampaio, diretor do BR Lab, e Ivan Mello, curador da Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, Ivan Mello.

Ao longo dos seis primeiros dias, os selecionados participarão de intensas atividades de discussão através de consultorias individuais, sessões coletivas e de uma programação que contará com palestras e encontros com profissionais do audiovisual. No sétimo e último dia, os projetos serão apresentados em formato de pitch virtual para convidados. “Foram mais de 40 inscrições, para selecionar seis. Ficamos felizes com isso, pois é um projeto de maturação”, ressalta. 

Se tudo der certo, os espectadores poderão assistir o festival na praia ainda este ano. Matheus e Eugênio ressaltam que já estão trabalhando pra isso. “Estamos otimistas. Provamos que é possível ter um evento cinematográfico de praia com uma estrutura de som e imagem de primeira qualidade. Mesmo a céu aberto, conseguimos criar um ambiente de imersão. As pessoas se sentem realmente num cinema”, diz Puppo. 

Matheus conta que acompanhou vários dos muitos festivais de cinema online que estão acontecendo desde o começo da pandemia, mas espera que a “onda” seja passageira. “Por mais que os eventos virtuais sejam legais e democráticos, nada substitui o contato com o público. Essa é a real experiência do cinema. Estamos ansiosos para voltar à praia”, conclui. A Mostra é uma realização da Heco Produções, CDHEC – Coletivo de Direitos Humanos, Ecologia, Cultura e Cidadania, e Guajirú Produções.  

Serviço:
7ª Mostra de Cinema de Gostoso. De 22/02 a 01/03, na plataforma Innsaei. 




Leia também: