Motores discute interiorização e internacionalização da UFRN

Publicação: 2014-08-28 00:00:00
Nadjara Martins
Repórter

O Plano Nacional de Educação (PNE), recentemente aprovado pelo Congresso Nacional, apontou uma série de novos desafios para as instituições do ensino brasileiras. Apesar da expansão do ensino superior nos últimos dez anos, as universidades não escapam das novas metas. Entre 2002 e 2012, a porcentagem de matrículas na educação superior em relação à população entre 18 e 24 anos saiu de 16,4% para 30,2%. No Rio Grande do Norte, esse crescimento representou o ingresso de 12 mil potiguares na Universidade Federal do Rio Grande do Norte e criação de 2.700 novas vagas nos bancos da universidade.
Em seu sétimo ano o seminário MDRN terá como tema “Interiorização e internacionalização: desafios e oportunidades”
Atualmente, o corpo discente é formado por 33 mil alunos. Para a reitora da UFRN, professora Ângela Paiva Cruz, esse crescimento no número de matrículas foi proporcionado por três fatores: a ampliação da infraestrutura da universidade, a abertura de 20 novos cursos e o planejamento para aplicação da verba federal. Novos recursos passaram a ser injetados na universidade em 2007, quando a UFRN entrou no programa de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais (Reuni).

“Antes do Reuni a universidade já tinha um projeto sólido, como a prospecção de 13 novos cursos. Eles já tinham sido aprovados pela Prograd (Pró-Reitoria de Graduação), só não haviam sido implementados pela falta de recursos”, conta Ângela. Para a UFRN, o Ministério da Educação destinou R$ 61 milhões para custeio (manutenção das estruturas) e R$ 81 milhões de capital na primeira etapa; na segunda, foram mais R$ 110 milhões aplicados.

Entre as principais conquistas, a reitora destaca a criação de um novo modelo em bacharelado: Ciência e Tecnologia, além da abertura de cinco novos cursos de engenharia. “Passamos a trabalhar um novo modelo de educação, que acontece em ciclos”, explica Ângela. No bacharelado de C&T, o aluno cursa três anos, ganha o diploma e reingressa – se preferir – na modalidade de engenharia que preferir. Em 2014, Ângela também salienta a abertura do curso de Medicina no campus de Caicó.

Com a pactuação dos recursos, a universidade passou à fase de expansão: 50 mil m² de área foram construídos nos últimos seis anos. Também são oferecidos 106 cursos de graduação, 66 de mestrado e 33 de doutorado.

Entretanto, a fase de expansão ainda não terminou. A UFRN ainda pleiteia cerca de R$ 340 milhões junto ao MEC para a consolidação do crescimento nos últimos anos. Os novos desafios e oportunidades da universidade serão debatidos no 21ª edição do seminário Motores do Desenvolvimento do Rio Grande do Norte.

Na segunda edição de 2014, o evento pretende abordar as perspectivas de crescimento da universidade nos próximos anos, com foco nos processos de interiorização e internacionalização do ensino. O MDRN é realizado pela TRIBUNA DO NORTE, Salamanca Capital Investments, Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Federação das Indústrias do Rio Grande do Norte (FIERN) e  Federação do Comércio e Serviços do Rio Grande do Norte (Fecomercio/RN). Em seu sétimo ano, o tema do encontro será “Interiorização e internacionalização: desafios e oportunidades.”

Entre os palestrantes confirmados para esta edição estão o ministro da Educação, José Henrique Paim; a embaixadora do México no Brasil, Beatriz Paredes e o jornalista Luís Nassif, editor do portal GGN. A edição deste semestre será realizada no dia 8 de setembro,  no auditório Albano Franco, na sede da Federação das Indústrias do Rio Grande do Norte (Fiern).

O MDRN também contará com um painel de expositores da universidade, com a presença da professora Kerstin Érika Schimidt, do Instituto do Cérebro (ICe), Selma Maria Bezerra Jerônimo, do Instituto Internacional de Medicina Tropical; George Dantas de Azevedo, coordenador  do curso de Medicina Multicampi de Caicó e Aderson Farias, do Laboratório Sismológico da UFRN (Labsis).

Realizado desde 2008, o MDRN já debateu assuntos como ideias sustentáveis para a indústria; edução básica e profissional; industria, inovação e tecnologia; turismo; pesca e carcinicultura e, neste ano, comércio, turismo e serviços como pilares da economia potiguar.

As inscrições são gratuitas e já estão abertas, mas as vagas são limitadas. As inscrições são feitas pelos telefones 4006-6120 e 4006-6121, em horário comercial.

Palestrantes
José Henrique Paim - ministro da Educação
É economista, professor e político brasileiro e, desde 2006, ocupava o cargo de secretário-executivo do MEC. Em 3 de fevereiro, foi nomeado novo titular da pasta. Pós-graduado pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), foi também subsecretário da Secretaria Especial do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social da Presidência da República, em 2002.

Beatriz Paredes, embaixadora do México no Brasil
Socióloga, política e diplomata mexicana, foi nomeada embaixadora em 2012. Foi governadora de Tlaxcala, cargo que exerceu entre 19787 e 1992. Também se elegeu deputada federal, embaixadora do México em Cuba e, posteriormente, senadora.

Luís Nassif, jornalista e editor do portal GGN
Jornalista formado pela Escola de Comunicação e Artes (ECA) de São Paulo, passou pelas redações de Veja, Jornal da Tarde e Folha de São Paulo. Aborda, em suas colunas, temas como economia, ciência e tecnologia. Atualmente mantém trabalhos independentes pelo portal GGN e apresenta o programa Brasilianas, na TV Brasil. 

Programação
Seminários próximo dia 8 de setembro, Fiern

8h- Pronunciamentos
- Reitora da UFRN, Ângela Paiva Cruz
- Presidente da Fiern, Amaro Sales de Araújo
- Presidente da Fecomercio/RN, Marcelo Fernandes de Queiroz
- Prefeito da Cidade do Natal, Carlos Eduardo Alves
- Presidente da Câmara Municipal, Alberto Dickson
- Ministro da Previdência, Garibaldi Alves Filho
- Governadora do Estado do RN, Rosalba Ciarlini

9h30 – Palestra “O papel da universidade no desenvolvimento do país”
Palestrante: José Henrique Paim (MEC)

10h10 – Palestra “Una mirada mexicana a las potencialidades de Rio Grande del Norte”
Palestrante: Beatriz Paredes (embaixadora do México)

10h50 - Palestra  “Inserção geopolítica do Brasil no exterior”
Palestrante: Joaquim Mauricio Fernandes de Morais, Secretário do Ministério das Relações Exteriores

11h30 - Debate
Mediador: Profª Ângela Paiva, Reitora da UFRN

12h10 Almoço

14h – Mesa Redonda  “Internacionalização e Interiorização na UFRN”
- Energia e combustíveis: Prof. Dr. Aderson Farias do Nascimento
- Medicina Tropical: Profa. Dra. Selma Maria Bezerra Jerônimo
- Medicina Multicampi: Prof. Dr. George Dantas de Azevedo
- Neurociências: Profa. Dra. Kerstin Érika Schmidt
- Mediador: Prof. Dr. Valter José Fernandes Jr, pró-reitor de Pesquisa da UFRN

15h30 – Coffee Break

16h – Palestra “O papel da Universidade na interiorização do desenvolvimento e no aumento da competitividade empresarial”
Palestrante: Luis Nassif

17h - Encerramento

Leia também: