Motores do Desenvolvimento discute influência do equilíbrio fiscal público no mercado

Publicação: 2017-09-18 08:49:00 | Comentários: 0
A+ A-
O ajuste nas contas do setor público é fundamental em um modelo de crescimento econômico que se pretenda sustentável e capaz de promover o bem-estar social. O Rio Grande do Norte amarga dados negativos e, nesse cenário, ocorre a 31ª edição do Seminário Motores do Desenvolvimento do Rio Grande do Norte, com o tema "a participação do Estado na economia: como o equilíbrio fiscal público influencia o mercado".  O seminário ocorre na manhã desta segunda-feira (18), no hotel Holiday Inn, no bairro de Lagoa Nova.
Seminário reúne autoridades e especialistas na área econômica
Na tentativa de reequilibrar as contas públicas, o Governo do Estado cortou R$ 489,4 milhões, desde 2015, no orçamento dos três Poderes — Executivo, Legislativo e Judiciário —, por conta da queda de arrecadação do Tesouro Estadual em função da crise econômica do país. Em junho, o Diário Oficial publicou um novo ajuste orçamentário, que chegou a 76,7 milhões. Em julho de 2015, a redução foi de R$ 17,2 milhões no orçamento dos Poderes, em virtude de uma frustração de receita da ordem de R$ 65,25 milhões no primeiro semestre daquele ano.

O desequilíbrio fiscal, consequentemente incide diretamente no comércio. O  presidente da Federação do Comércio do RN, Marcelo Queiroz,  destacou que desde junho de 2015, o RN não comemora um desempenho positivo nas vendas.   Tomando os números específicos de junho, este ano, a queda nas vendas foi de 0,5%, contra uma retração de 11,2% registrada em junho de 2016. No acumulado do primeiro semestre, em 2016 a redução nas vendas foi de 10,3%. Este ano, ela é de 4,3%. Queiroz fará abertura do evento.

Para fazer um diagnóstico da situação ao qual o Brasil e Rio Grande do Norte se encontram, bem como apontar soluções, a plateia terá palestrantes de relevância nacional. O primeiro deles é o economista, P.h.D em economia pela universidade de Yale, Raul Velloso. Com uma ampla experiência no setor público e privado, atuou no Ministério da Fazenda na década de 90. 

Logo em seguida, virá o presidente e fundador da Macroplan Consultoria, Cláudio Porto. Além construção e análise de cenários, estratégia e gestão para governos, empresas e instituições públicas e privadas, o economista vai indicar  diagnósticos para um reequilíbrio.  

Já o economista Eduardo Gianneti, durante a palestra, vai falar sobre peso do Poder Público na economia brasileira e nordestina em particular. O economista avalia que a equipe econômica conseguiu avançar na agenda fiscal, com a aprovação da medida que limita o crescimento dos gastos públicos à inflação. 

Entrevistas
Para inteirar os participantes do atual contexto do comércio e serviços do Rio Grande do Norte, a TRIBUNA DO NORTE começa a publicar a partir de amanhã uma série de entrevistas com especialistas, com os palestrantes e lideranças de entidades do comércio e serviços do Estado. Além disso, a TN fará a cobertura integral do evento no dia 18 de setembro. No domingo seguinte (24), o jornal terá um caderno especial com reportagens sobre o tema.

Inscrições
A entrada para o evento é aberta aos interessados. As inscrições já estão abertas. O Seminário Motores do Desenvolvimento do Rio Grande do Norte é promovido pelo jornal Tribuna do Norte, Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN), Sistema Fecomércio/RN, Sistema Fiern e Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). 

31 edições com o olhar sobre o RN
Iniciado no ano de 2008, o Seminário Motores do Desenvolvimento do Rio Grande do Norte tem como meta colocar o setor público, a iniciativa privada e produtores de conhecimento do Brasil e Estado na mesma mesa para discutir desafios e tentar enxergar cenários futuros. 

O evento já teve a participação de economistas, consultores, ministros, ex-ministros, jornalistas, autoridades de várias áreas do conhecimento, governantes, parlamentares, lideranças empresariais e empreendedores de sucesso de todo Brasil.

Os temas abordados até aqui foram dos mais diversos: Aeroporto de São Gonçalo do Amarante, Gestão pública, Tecnologia da Informação, Hub da Latam, Infraestrutura, Transporte e Mobilidade Urbana, Copa do Mundo de 2014, Educação Profissionalizante, Indústria, Energia, Empreendedorismo, Eleições, Turismo, Agronegócio e Pesca, Comércio e Serviços, dentre outros. 

Palestrantes:

Claudio Porto
Economista. Presidente e fundador da Macroplan. Consultor há mais de 40 anos em construção e análise de cenários, estratégia e gestão para governos, empresas e instituições públicas e privadas. É co-organizador dos livros: "2022 - Propostas para um Brasil melhor no ano do bicentenário" e "Propostas para o governo 2015-2018, uma agenda para um país próspero e competitivo".

Eduardo Giannetti da Fonseca
Eduardo Giannetti é um economista brasileiro, formado na Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade (FEA) e em Ciências Sociais pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) ambas da Universidade de São Paulo. Doutorado em economia pela Universidade de Cambridge, onde foi professor entre 1984 e 1987 e de 1988 a 2001. Lecionou na FEA/USP. Atualmente é professor integral no Insper (Instituto de Ensino e Pesquisa), conhecido anteriormente como Ibmec São Paulo.

Raul Velloso
Bacharel em economia pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ). mestre e P.h.D em economia pela universidade de Yale e Fundação Getúlio Vargas (FGV). Foi professor UERJ entre 1979 e 1980. Foi secretário nacional adjunto no Ministério do Planejamento, entre 1990 e 1991, no mesmo Ministério também foi Secretário para Assuntos Econômicos entre 1985 e 1989. Atualmente é consultor econômico e colunista dos jornais O Estado de São Paulo e O Globo.


continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários