Mourão se reúne com Fátima para tratar de Segurança Pública

Publicação: 2019-09-16 07:47:00
A+ A-
Em Natal desde a noite do último domingo (15), o presidente Hamilton Mourão inicia as agendas com os representantes do governo do Rio Grande do Norte na manhã desta segunda-feira (16). O primeiro compromisso de Mourão é um café da manhã, na sede da Escola de Governo, no Centro Administrativo. O encontro ocorre antes da principal agenda que o presidente terá no Rio Grande do Norte, que é um encontro com empresários brasileiros e alemães.
Créditos: Valter Campanato/Agência BrasilHamilton MourãoHamilton Mourão
Hamilton Mourão, presidente em exercício do Brasil

Mourão chegou à Escola de Governo dentro do horário esperado, acompanhado de uma comitiva composta por agentes da Polícia Federal, Comando de Polícia Rodoviária Estadual e ambulâncias do Serviço Móvel de Atendimento de Urgência (SAMU). O presidente dirigiu-se diretamente para dentro do edifício, onde vai se reunir em um café da manhã com a governadora Fátima Bezerra e representantes da cúpula de segurança do Governo do Estado, para tratar sobre a situação da pasta no Rio Grande do Norte. Segundo Mourão, foram aproximadamente R$ 90 milhões destinados pelo Governo Federal neste ano para compra de equipamentos e investimento em tecnologia.
Créditos: Mariana CeciSegurança MourãoSegurança Mourão
Mourão chegou ao Centro Administrativo sob forte esquema de segurança

O trânsito no entorno do Centro Administrativo não sofreu grandes alterações pela visita do presidente. As entradas estavam liberadas normalmente, e não havia engarrafamento na área.
Créditos: Mariana CeciSegurança MourãoSegurança Mourão

Acesso à Escola de Governo ficou restrito

Economia

Após a reunião com o Governo, Mourão segue diretamente para o Centro de Convenções, onde acontece o simpósio Brasil-Alemanha, motivo da vinda do presidente em exercício à capital potiguar. Mais de mil empresários brasileiros e alemães vão se reunir para discutir parcerias na relação comercial entre os dois países. O 37º Encontro Empresarial Brasil-Alemanha (EEBA), que vai até o dia 17, é organizado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) e a Federação das Indústrias Alemãs (BDI), com o apoio da Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Norte (Fiern). O presidente em exercício, Hamilton Mourão, participará da abertura do encontro, prevista para as 9h. O vice-ministro alemão da Economia e Energia, Thomas Bareiss, também está confirmado. Antes, Mourão terá encontro com a governadora Fátima Bezerra.

Principal motivo da visita de Mourão a Natal, a discussões da relação econômicas do país com a europa serão debatidas. A Alemanha é o quarto maior parceiro comercial do Brasil, atrás da China, dos Estados Unidos e da Argentina. A participação da potência europeia na corrente de comércio do Brasil em 2018 foi de 3,75%. Mais de 54% dos produtos brasileiros exportados para a Alemanha são industrializados, incluindo máquinas mecânicas, automóveis, máquinas elétricas e produtos farmacêuticos. Em relação às importações, 99% das mercadorias que o Brasil compra do país europeu são bens industriais.

Pesquisa da CNI com empresários brasileiros que investem e exportam para a Alemanha mostrou os principais temas que precisam avançar na agenda dos dois países. O levantamento foi entregue ao governo brasileiro para subsidiar a reunião da Comissão Mista de Cooperação Econômica Brasil-Alemanha, que ocorrerá no dia 17 de setembro.

"Na consulta ficou clara a necessidade de se internalizar rapidamente o acordo comercial Mercosul-União Europeia, que ampliará as oportunidades de acesso a mercados para os dois países, além de melhorar o ambiente de negócios para promover o comércio de bens e serviços e os investimentos bilaterais. O setor produtivo do Brasil entende que o apoio da Alemanha foi essencial para a conclusão do acordo, anunciada em 28 de julho, e avalia que esse mesmo apoio será importante para a aprovação do tratado pelo Parlamento Europeu, o que deve ocorrer ao longo dos próximos dois anos", diz a CNI.

Segundo a confederação, as empresas brasileiras também defendem o início das negociações de um acordo para evitar a dupla tributação (ADT) e de reconhecimento mútuo entre os programas brasileiro e europeu de Operador Econômico Autorizado (OEA). O programa concede tratamento diferenciado para operações de comércio exterior que envolvem movimentação internacional de mercadorias. Entre os benefícios oferecidos às empresas certificadas pelos programas estão a simplificação, facilidade e agilidade de procedimentos aduaneiros no país e no exterior.

O secretário de Comércio Exterior do Ministério da Economia, Marcos Troyjo, participará do evento apresentando um painel sobre perspectivas econômicas e políticas, juntamente com o vice-ministro da Economia e Energia da Alemanha, Thomas Bareiss.

Palestra

Ainda nesta segunda-feira, às 17h, o presidente da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional da Câmara de Deputados, deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), fará palestra sobre “Oportunidades para o investidor estrangeiro no atual governo”. Também estão confirmados para a abertura oficial do evento o presidente da CNI, Robson Braga, o presidente da BDI, Dieter Kempf, o presidente da Fiern, Amaro Sales, e a governadora Fátima Bezerra.

Agenda

Através do Twitter, Mourão também disse que estava prevista visitas ao Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (LAIS), da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), além do Instituto de Ensino e Pesquisa Alberto Santos Dumont, idealizado pelo neurocientista Miguel Nicolelis. Também há previsão de uma visita do presidente da República em exercício ao Monumento aos Mártires de Cunhaú e Uruaçu, no município de São Gonçalo do Amarante, localizado na Região Metropolitana de Natal. Não há a confirmação, no entanto, sobre os horários das visitas.