MP vai pedir explicações sobre pagamento de show

Publicação: 2011-07-27 00:00:00 | Comentários: 6
A+ A-
O Ministério Público solicitará à Prefeitura explicações sobre o convênio de R$ 250 mil firmado com o instituto mineiro Fundação Oásis para divulgação do show da banda Diante do Trono, realizado em Natal. O extrato do convênio, publicado ontem no Diário Oficial do Município, define que o dinheiro foi destinado “a proporcionar a divulgação turística da Cidade do Natal, por intermédio da realização do evento”. O show da banda Diante do Trono ocorreu no dia 16 de julho e reuniu, segundo cálculos da Polícia Militar, 60 mil pessoas na Praia do Meio. Durante o show, foram gravadas imagens para a edição de um DVD da banda.
Apresentação do Ministério de Louvor Diante do Trono, na Praia do Meio, reuniu 60 mil pessoas. Imagens serão usadas em DVD
Em contato com a TRIBUNA DO NORTE, um dos integrantes da Promotoria do Patrimônio Público confirmou que solicitará informações e a cópia completa do convênio firmado entre a Secretaria Municipal de Turismo e a Fundação Oásis, que é ligada à Igreja Batista de Lagoinha, a qual pertence o grupo Diante do Trono. O convênio foi assinado pelo secretário de Turismo Tertuliano Pinheiro e pelo diretor da Fundação Oásis Rodolfo Luís Aquino Hauck.

Em entrevista à imprensa local, ainda durante a gravação do DVD, a cantora Ana Paula Valadão, líder da banda Diante do Trono, negou que a apresentação tivesse patrocínio financeiro da Prefeitura do Natal. Segundo ela, o Executivo da capital potiguar havia oferecido apenas incentivos de natureza logística. “O apoio da Prefeitura e do Governo é com estrutura de segurança, banheiros, trânsito. Enfrentamos dificuldades em outras cidades para esse apoio. Aqui, não”, disse a cantora.

No total, o show da banda Diante do Trono custou aos cofres públicos R$ 290 mil. Isso porque além dos R$ 250 mil repassados pela Prefeitura de Natal, o Governo do Estado gastou outros R$ 40 mil.

Segundo a Assessoria de Imprensa do Governo, no Diário Oficial de hoje será publicado o convênio firmado pela Secretaria Estadual de Turismo e a Fundação Oásis, prevendo o valor de R$ 40 mil para “divulgação turística”.

No dia do show da banda Diante do Trono, tanto a governadora Rosalba Ciarlini quanto a prefeita Micarla de Sousa estiveram na Praia do Meio. Na ocasião, Micarla de Sousa afirmou que, com a gravação do DVD do grupo Diante do Trono, a capital potiguar se consolidou para sediar eventos de grande porte. “Natal se consolida, cada vez mais, como um lugar, além de abençoado por Deus, propício para realização de eventos de grande porte como este, de repercussão nacional, a exemplo da Copa do Mundo de Futebol, de 2014, uma vez que a Cidade do Sol será uma das sedes”, disse a prefeita.

Recursos tiveram origem em uma emenda

Procurado pela reportagem da TRIBUNA DO NORTE para falar sobre o convênio de R$ 250 mil para gravação do DVD da banda Diante do Trono, o secretário municipal de Turismo estava com o celular desligado. Mas o adjunto, Wellington Paim, explicou que os R$ 250 mil foram destinados em emenda parlamentar pelo vereador Albert Dickson (PP) para a Setur.

Segundo ele, o dinheiro foi gasto para a divulgação de Natal na gravação do DVD. “Esse dinheiro foi para divulgação. No plano de trabalho há divulgação em outdoor, spot, VT, banner, folder e site”, destacou o adjunto de Turismo, acrescentando que todo gerenciamento do plano de mídia foi feito pela Fundação Oásis, que recebeu os R$ 250 mil da Prefeitura.

Ele também ressaltou que no DVD será encartado um folder promocional de Natal. “Serão 300 mil folders encartados no DVD”, destacou Wellington Paim.

Na véspera da realização do show para gravação do DVD da banda Diante do Trono, o vereador Albert Dickson deu declarações à reportagem da TRIBUNA DO NORTE na qual afirmava desconher a destinação de recursos públicos para o evento. Albert Dickson comentou que havia apenas o compromisso da Prefeitura com a parte logística do show (veja texto acima).

Ontem, a reportagem da TRIBUNA DO NORTE tentou, insistentemente, falar com a direção da Fundação Oásis. Mas ninguém atendeu ao telefone, durante todo dia de ontem.

continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários

  • soldadomarques

    em quanto isso a saúde anda terrivelmente defasada as escolas em precariedade condições e essa dinheirama toda sendo jogado assim pelo ralo porque não-tem retorno algum para acidade nem para o nosso povo e nem para o poder público porque são pessoais que não tem influencia alguma para a nossa cidade vieram aqui então somente interessados em levar o dinheiro e se promoverem essa é a minha opinião!...

  • wallacedenis

    Se a prefeitura e o governo financiam eventos seculares com cantores e bandas nacionais e internacionais, feira e amostras culturais, porque não podem financiar eventos religiosos? Ou por acaso,nós evangélicos não pagamos impostos?Não somos cidadãos? Que loucura é essa? Esse evento reuniu mais de 100 mil pessoas oriundas dos quatro cantos do Brasil, gerando visibilidade e turismo para a capital Natalense, sem registros de violência,estupros ou mortes...um ajuntamento de paz! Nossos tributos são para a melhoria da saúde, educação, segurança e laser da nossa população e boa parte dos recursos do Diante do Trono são repassados para uma serie de projetos socio- culturais que trabalham com a recuperação de mendigos, prostitutas e crianças e que bem antes da gravação uma equipe do Dt promoveu uma série de trabalhos e palestras em defesa da paz, do amor, contra a violência, as drogas e outros.... A prefeitura está de parabéns! Que o meu dinheiro seja usado para promover a paz !

  • mariossilveira

    Disputa Política e Religião não combinam, sempre procuram envergonhar a propagação do evangelho do Senhor Jesus Cristo, para tanto, existe em todo evento seja religioso ou não, um projeto, um planejamento, um objetivo e as metas alcançadas com seus resultados apurados com ações á serem tomadas, será que tudo isto não aconteceu? É um fato que deve se repetir em todos os outros tipos de eventos promovidos pelos governos Estadual e Municipal. Deus abençoe a todos.

  • westerlanio

    O estado brasileiro, aí incluído união, UFs e municípios, não pode patrocinar qualquer ação de conho meramente religioso. Não pode promover shows evangélicos, assim como também não pode construir estátuas de santos católicos, centros espíritas e terreiros de macumba, por exemplo, por que quando assim o fizer estará privilegiando uma religião específica em detrimento das demais. O dinheiro que banca a construção de uma estátua gigante de santo qualquer ou da realização de um show evangélico advêm igualmente do imposto pago pelo, católico, protestante, espírita, budista, umbandista, islâmico, judeu, hinduísta, wiccaniano, cientologista, xamanista,mormonista, etc, etc, etc,..., daí a razão de ser do laicismo estatal - como é impossível agradar a todas religiões a um só tempo, o mais lógico é que o estado se mantenha neutro em relação às religiões. Quanto ao absurdo de se gastar R$ 290.000,00 em um evento desses, independentemente de ser um show religioso ou não, não há o que se discutir. Estão metendo a mão no bolso do povo, enquanto pessoas morrem à míngua nos hospitais; somos obrigados em viver atrás das grandes, enquanto os verdadeiros bandidos estão nas ruas por falta de segurança pública; pagamos para os nossos filhos estudarem se não quisermos que cresçam ignorantes por que o governo não dá a mínima pra educação (e isso é intencional - povo ignorante é massa de manobra) apesar de pagarmos a mais alta carga tributária do mundo. Como não posso deixar de ter vergonha de viver num país desse!?

  • aroldoalvesdasilva

    Essa turma da Prefeitura acha que povo é bobo, apagar o show da banda Diante do Trono custou aos cofres públicos R$ 290 mil. Albert Dickson havia apenas o compromisso da Prefeitura com a parte logística do show. Vereador vc acha pouco os alugues agora show. Irmão coloque como homem de Deus. Nosso dinheiro é pouco para as nossas necessidades, fazer politica-religião como nosso dinheiro, Isso é uma vergolha.

  • repres.rn

    O MP do RN é muito fraco! Incompetentes mesmo, se fosse competentes mesmo já havia deposto essa prefeita sem futuro...