Natal
Mulher de um dos mortos diz que vai processar o Estado
Publicado: 07:26:00 - 15/01/2017 Atualizado: 08:32:21 - 15/01/2017
Uma mulher identificada como Natália, de 30 anos, está desde o início da noite do sábado (14) em frente ao presídio de Alcaçuz, onde ocorreu rebelião e houve um massacre entre os próprios detentos. De acordo com ela, há informações de que o marido, que estava no pavilhão 4, está entre um dos mortos. Ela disse que vai processar o estado.
Mulheres de detentos estão em frente à unidade e fizeram oração pelos familiares

Leia Mais

Segundo relato da mulher, que é uma das dezenas de parentes de detentos que estão em frente à unidade, o marido estava há dois anos cumprindo pena na unidade prisional e a morte teria sido facilitada pelas condições da unidade.

"Ele estava no 4, fiquei sabendo por outra esposa de outro preso (que o marido está entre os mortos). Ele estava há dois anos cumprindo pena aqui em Alcaçuz. Quero processar porque desligaram a energia e abriram os portões pra eles se matarem", disse a mulher.

O desligamento da energia e também o arrombamento do portão do pavilhão 5, de acordo com o Governo do Estado, teriam sido provocadas pelos próprios detentos.


Leia também

Plantão de Notícias

Baixe Grátis o App Tribuna do Norte

Jornal Impresso

Edição do dia:
Edição do Dia - Jornal Tribuna do Norte