Mulheres na economia

Publicação: 2020-03-08 00:00:00
A+ A-
Mulheres na economia

O Dia Internacional da Mulher  é comemorado hoje, data relevante   ganhando cada vez mais força diante do avanço das lutas femininas em todo o mundo. Os desafios das mulheres são constantes e no mercado de trabalho são ainda maiores. Segundo a pesquisa Mulheres na Liderança 2019, realizada pela Ipsos, uma das principais empresas de pesquisa e de inteligência de mercado do mundo, 54% das companhias dizem contratar mais mulheres do que homens para cargos de maior nível hierárquico.   Apenas 13% das mulheres ocupam cargo de liderança no Brasil, de acordo com recente pesquisa realizada pelo Talenses e o Insper.  

Liderança

O estudo Panorama Mulher 2019, realizado pelo Insper, indicou que houve uma queda para 13% no número de mulheres em cargos de liderança em comparação a 2018, que apontava uma participação de 15% de mulheres ocupando a presidência de empresas. As mulheres chegam a ganhar até 49% menos em relação aos homens por nível de escolaridade. Segundo pesquisa da Catho, mesmo com mais qualificação profissional, não há equidade salarial em nenhum grau de formação.

Mulher (I)

É uma questão histórica.  No Brasil, apenas 25% dos empregos em TI (Tecnologia da Informação) são ocupados por mulheres. No mundo, em companhias como Google, Facebook, Twitter e Apple, as mulheres compõem apenas 30% do quadro de colaboradores. Nessa ártea já melhorou muito. Em muitos casos, embora exerçam o mesmo cargo é comum a disparidade entre o salário masculino e feminino.

Mulher (II)

A igualdade de gênero nas empresas resulta em sucesso financeiro. A analista Liliane Rocha aborda a importância da valorização da diversidade para a obtenção de melhores resultados em diversas áreas no país. As empresas que compreendem a importância da valorização da diversidade são as que têm melhor performance financeira e respeitadas em suas áreas de atuação.

Crescente

Há boas expectativas para as mulheres em idade economicamente ativa, para os próximos anos. De acordo com estudo do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA)  até 2030, a participação feminina no mercado de trabalho brasileiro deve crescer mais que a masculina. Mas, ainda há muito a ser feito.

Avanço nas décadas

No Dia internacional da Mulher há motivos para comemorar e também para refletir. Muitas conquistas alcançadas e ainda muito ainda a ser feito para ter igualdade. Oficializado pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 1975, a data é comemorada desde o início do século 20, sempre marcada por manifestações que reivindicam igualdade de gênero e direitos e, um convite à reflexão. Após décadas de lutas, as mulheres têm alcançado vitórias significativas. A participação de mulheres na política e no mercado de trabalho hoje é comum que alguns esquecem que há cerca de 80 anos as brasileiras sequer votavam.

Escolaridade

No nível de escolaridade “ensino superior”, os homens têm um rendimento 36% maior  que as mulheres. Enquanto eles recebem R$ 5.228, as mulheres têm rendimento médio de R$ 3.840. Comparando o nível de escolaridade (ensino médio), a diferença é a maior entre todas as faixas, pois os homens chegam a ganhar 53% a mais que as mulheres, sendo um rendimento médio para elas em torno de R$ 1.586 e para eles de R$ 2.421.

1 - O custo Nordeste é até 30% superior ao do Brasil, aponta o secretário  Carlos da Costa. Os gastos das empresas para funcionar na região são maiores que na média do País, aponta o secretário especial de Produtividade, Emprego e Competitividade (Sepec). Um  programa federal busca reduzir gargalos para empreendedores.  O chamado “Custo Brasil” consome das empresas cerca de R$ 1,5 trilhão, cerca 22% do PIB.

2 - O  Sindireceita rebate declarações do presidente Bolsonaro sobre a burocracia da Receita Federal, Diz que a  “burocracia da Receita” é culpa dos políticos. Desde a Constituição de 1988, só em matéria tributária, foram editadas 16 emendas constitucionais, 48 leis complementares, 1.150 leis ordinárias, 248 medidas provisórias originárias, 1.674 medidas provisórias reeditadas e 1.685 decretos federais.

3 - Aconteceu na carcinicultura o que ocorreu na fruticultura há mais de três anos, uma cisão da entidade. Os grandes produtores de camarão do País deixaram a  Associação Brasileira dos Criadores de Camarão (ABCC) e criaram a Camarão BR. A primeira diretoria  tem Pa frente o empresário Cristiano Maia, o maior produtor de camarão do País, da Potiporã. Entre as  empresas fundadoras  estão  a Aquinor, Aquafarma, Camanor, Carapitanga, Itaueira, Nortemar, Potiporã e Revesa.

Punição

O valor cobrado de desmatadores da Amazônia já chega a R$ 1,3 bilhão. A Advocacia-Geral da União (AGU), por meio da Força-Tarefa de Defesa da Amazônia, concluiu  o ajuizamento de mais 29 ações civis públicas para cobrar um total de R$ 741,7 milhões de responsáveis pelo desmatamento de mais de 34 mil hectares da Amazônia Legal. Os novos processos foram movidos contra 59 infratores ambientais. Será que eles vão pagar?

Aviação

As companhias Air France e KLM propõe aos clientes reservarem seus voos com confiança e flexibiliza a política de ajuste de viagens.- Desde o surto do vírus Covid-19, a Air France e a KLM têm ajudado os clientes, para  reservas futuras até o fim deste mês. Se o cliente tiver um bilhete da Air France ou KLM, emitido em ou antes de 31 de março de 2020 e válido para um voo até 31 de maio de 2020, independentemente do destino, poderá adiar sua viagem sem custo adicional para um voo posterior para o mesmo destino até 31 de maio de 2020 incluído na mesma classe de reserva.

Grafiteiros

O Boticário convoca grafiteiros de diversas regiões do país para o lançamento de Quasar Graffiti. Inspirada na energia das artes urbanas, nova fragrância traz a explosão de frescor da menta contrastado com madeiras e especiarias. Nove grafiteiros brasileiros, um lançamento simultâneo, 16 obras espalhadas pelo Brasil - este foi o cenário que marcou a chegada de Quasar Graffiti.




Deixe seu comentário!

Comentários