Na fronteira do humor politicamente incorreto

Publicação: 2018-04-13 00:03:00 | Comentários: 0
A+ A-
Ele afirma estar “na fronteira” quando o assunto é os limites do humor. Quem pagar para ver vai entender o que o humorista Léo Lins quer dizer no espetáculo “Bullying Arte”, às 20h, no Praiamar Hotel, em Ponta Negra. O comediante – que integra o programa The Noite, comandado pelo também humorista Danilo Gentili -, já esclarece logo de cara que seu “bullying” não tem a ver com aquele que humilha as pessoas. O show está em cartaz há mais de um ano.

Comediante diz estar na “fronteira” como se fala em limite do humor
Comediante diz estar na “fronteira” como se fala em limite do humor

“Bullying” não é nada discreto quanto aos temas abordados. A matéria-prima do show envolve desde o episódio em que Léo foi proibido de ir ao Japão após piadas com terremoto, até dúvidas de adolescentes sobre relacionamento, lapidados sob seu senso de humor negro e distorcido. O humorista diz ser referência quando a piada é “pesada”. "Fazer rir com temas delicados é como cuspir fogo, quando feito por um profissional é uma arte, do contrário alguém vai se queimar", disse.

O humorista também interage com o público, convidando-os a subir ao palco, mas calma ninguém é obrigado a participar, para curtir o show basta não ser “politicamente correto”. Além de sua parceria com Danilo Gentili, é autor de três livros e possui mais de três milhões de seguidores em mídias sociais.

Serviço:
Léo Lins em “Bullying Arte”. Domingo, 20h, no Praiamar Hotel, Ponta Negra. Tel.: 3219-2230.


continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários