Não há outra saída que não seja política, diz jornalista

Publicação: 2018-11-19 11:40:00
A+ A-
Uma crise previsível, antiga e que vai precisar que as paixões sejam deixadas de lado para ser solucionada: é assim que o jornalista e cientista político William Waack enxerga a atual situação brasileira. Em palestra apresentada na manhã desta segunda-feira (19) durante o 36º Motores do Desenvolvimento, Waack falou sobre desafios como ampliar a produtividade nacional, a capacidade de competição do país e o controle dos gastos da máquina pública: “Não há muitas diferenças entre os vários governos dos últimos 30 anos”, afirma.
Créditos: Alex RégisWilliam Waack foi um dos participantes do seminário Motores do DesenvolvimentoWilliam Waack foi um dos participantes do seminário Motores do Desenvolvimento
William Waack foi um dos participantes do seminário Motores do Desenvolvimento

Em visita à Natal apenas para o Seminário, que teve como tema “Caminhos do Brasil e do RN na gestão pública”, Waack veio para contribuir, especialmente, com uma análise sobre os caminhos a serem tomados na governança para reverter a situação de crise, em especial a crise fiscal dos Estados, no país. 

“Primeiramente, é preciso entender a natureza da situação em que estamos para que possamos encontrar os caminhos para sair dessa situação”, diz Waack. Em seu discurso, o jornalista criticou a estrutura dos partidos políticos brasileiros e o sistema político do país, que gera um sistema fragmentado no Congresso Nacional e dificulta a governabilidade.

“O que aconteceu conosco, neste país, foi uma quebra no contrato social. A minha geração tentou fazer no Brasil um estado de Bem Estar Social, comparado com estados de Bem Estar Social que nós encontramos no norte da Europa, e quebramos essa tentativa. No Brasil, não houve  muitas diferenças entre os vários governos nos últimos 30 anos”, completa o jornalista.