Cookie Consent
Natal
Número de casos de dengue sobe 231%
Publicado: 00:00:00 - 14/11/2018 Atualizado: 23:30:00 - 13/11/2018
O Rio Grande do Norte teve um aumento de 231% nos casos de notificação de Dengue em 2018 em comparação com o mesmo período de 2017, passando de 6.604 casos em 2017 para 21.898 no mesmo período de 2018, de janeiro a 27 de outubro. Os dados foram divulgados nesta terça-feira (13), pelo Ministério da Saúde. O RN está entre os 12 estados do Brasil onde houve maior aumento de casos de dengue e a situação é considerada "preocupante" pelo Ministério da Saúde.

Adriano Abreu
Rio Grande do Norte teve a maior taxa de aumento de notificações entre 2017 e 2018

Rio Grande do Norte teve a maior taxa de aumento de notificações entre 2017 e 2018

Rio Grande do Norte teve a maior taxa de aumento de notificações entre 2017 e 2018

No estado, a incidência de Dengue é de 624,4 casos por 100 mil habitantes. No ano passado, a incidência era de 188,3 por 100 mil habitantes. O Rio Grande do Norte é o estado com maior número de notificações do Nordeste em 2018.  O estado também lidera o aumento de notificações de um ano para o outro. Em segundo lugar está a Paraíba, que registrou 214% de aumento em comparação com o mesmo período do ano passado, saindo de 3.336 casos para 10.486.

Natal está entre as cinco cidades do Brasil com as maiores incidências de casos prováveis de dengue, por estrato populacional.  São 1.351,3 casos por 100 mil habitantes e 11.961 casos prováveis até outubro de 2018. A capital também tem o maior número de casos suspeitos de Zika e  chikungunya, de acordo com o Ministério da Saúde.

O RN foi o único estado do Nordeste que registrou aumento no número de casos prováveis e incidência de febre de chikungunya, saindo de 1.867 notificações de janeiro a outubro de 2017 para 2.220 casos em 2018. No estado vizinho, Ceará, as notificações saíram de 113.620 mil para 1.544 em 2018. Natal figura entre as cidades com maior incidência da doença no Brasil, com 57,5 casos possíveis por 100 mil habitantes. 11 óbitos por suposta chikungunya estão sendo investigados.

O coordenador da Sala Nacional de Controle do Aedes Aegypti, José Braz, explicou que esse aumento ocorre por diversos fatores, mas que não é possível determinar especificamente um motivo real, tendo em vista que o aumento dos vetores se dá diretamente ao nível de envolvimento da população no combate ao mosquito. “O RN teve um aumento do número de casos . Hoje a situação está estabilizada, mas com a chegada do verão ações tem que ser intensificadas”, disse José Braz.

As notificações de supostos casos de Zika também aumentaram em 2018 comparado a 2017, saindo de 432 para 522, 20% de aumento. A incidência aumentou de 12,3 para 14,9 casos por 100 mil habitantes.

A Secretaria Municipal de Saúde considera que, em Natal, houve uma redução de 10%, quando se compara com a última epidemia, em 2012. “A comparação mais adequada seria entre dois anos epidêmicos”, disse em nota.

Números
Número de casos prováveis e incidência de dengue

Rio Grande do Norte

2017 - 6.604

2018   -  21.898

231% foi o aumento registrado de um ano para o outro

Número de casos prováveis e incidência de doença aguda pelo vírus Zika
Rio Grande do Norte

2017  -   432

2018 -  522

20% foi um aumento de um ano para o outro.

11 mortes por chikungunya estão em investigação no RN.

Número de casos prováveis e incidência de doença aguda pelo vírus Zika
Rio Grande do Norte

2017 -  432

2018 -  522

20% foi um aumento de um ano para o outro.



Leia também

Plantão de Notícias

Baixe Grátis o App Tribuna do Norte

Jornal Impresso

Edição do dia:
Edição do Dia - Jornal Tribuna do Norte