Número de homicídios cai no Brasil

Publicação: 2019-06-13 00:00:00
A+ A-
O número de homicídios no país registrou queda de 23% no primeiro bimestre de 2019 em comparação com o mesmo período do ano passado. Houve queda em todos os nove crimes registrados na plataforma Sinesp, que concentra informações de boletins de ocorrência de todos Estados e do Distrito Federal.

No primeiro bimestre de 2019 foram registrados 6.543 homicídios, nos dois primeiros meses de 2018 o número chegou a 8.498. As tentativas de homicídio caíram 15%  (6.431 ocorrências para 5.461) e os crimes de latrocínio tiveram queda de 19% em comparação com o primeiro bimestre do ano passado.

Para o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, o mérito pelo resultado é da atuação integrada entre governo federal e governos locais. Segundo ele, é preciso trabalhar para que a redução seja permanente e constante. O ministro destacou ainda que a aprovação do Pacote Anticrime contribuirá para a reducão nos crimes violentos, além de combater a corrupção e o crime organizado.

No caso do crime de estupro, a queda ficou em 7%, com 7.284 ocorrências neste primeiro bimestre, ante 7.834 casos registrados nos dois primeiros meses do ano passado.

Com relação a furto e roubo de veículos, a queda ficou em 10,9% (de 40.527 para 36.123 ocorrências), e 28,3% (43.448 para 31,161 registros), respectivamente. Crimes de lesão corporal seguidos de morte caíram 6% (de 151 para 142 casos).

Ainda segundo o levantamento, os roubos cometidos contra instituições financeiras caíram de 169 para 107 casos e o roubo de cargas caiu de 3.877 para 2.301 ocorrências. Crimes de latrocínio apresentaram uma queda de 321 para 260 casos (-19%).

Ressalvas
Através da rede social Twitter, o ministro da Justiça, Sérgio Moro, publicou o que considerou de ressalvas em relação à redução do número de homicídios no Brasil.

São elas: “1 - precisamos trabalhar para a redução ser permanente e constante; 2 - muitos fatores influenciam a queda, o mérito não é só do Governo Federal, mas também dos estaduais e distrital; e 3 - mesmo com a redução, os números ainda são altos, precisamos trabalhar muito mais; 4 - ajudaria a aprofundar a queda a aprovação do projeto anticrime, mas respeitamos a prioridade da NovaPrevidência; 5 - hackers de juízes, procuradores,  jornalistas e talvez de parlamentares,  bem como suas linhas auxiliares ou escândalos falsos não vão interferir na missão”.

Veja abaixo os principais indicativos de redução da criminalidade no Brasil
Créditos: Divulgaçãograficografico






Deixe seu comentário!

Comentários