Número de homicídios volta a subir no RN

Publicação: 2021-01-14 00:00:00
Após ter reduzido em 26,3% o número de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs) em 2019 ante 2018, o Estado do Rio Grande do Norte voltou a registrar aumento nos homicídios ao longo do ano passado. O crescimento foi de  3,02% - saindo de 1.455 mortes violentas em 2019 para 1.499 no ano seguinte. Conforme dados consolidados pela Coordenadoria de Informações Estatísticas e Análises Criminais (COINE), o Estado registrou alta nos casos de homicídio doloso (quando há intenção de matar) e queda nas mortes provocadas por intervenções policiais, lesão corporal seguida de óbito, latrocínio e feminicídio.

Créditos: Divulgação

De acordo com a COINE, os meses de fevereiro, abril e outubro registraram números de mortes muito maiores em 2020 do que no ano anterior. Nem mesmo o isolamento social, com menos pessoas circulando nas ruas foi capaz de reduzir a violência nesses meses no Estado. Os homicídios dolosos cresceram na passagem de 2019 para 2020, saltando de 1.074 para 1.222 ocorrências. As mortes provocadas pelas armas de fogo lideraram o ranking dos meios empregados ao longo do ano passado com 1.311 registros, seguido por arma branca (96) e espancamento (25). 

Nesta quarta-feira (13), a Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social (SESED) publicou dados relacionadas à violência no Rio Grande do Norte com um recorte diferente, ampliando a análise para o período de 24 meses e não somente aos 12 meses de 2020.  Conforme o levantamento da pasta, os números “mostram que ocorreram 712 Condutas Violentas Letais Intencionais (CVLIs) a menos que o total registrado nos dois primeiros anos da administração passada. Somando os anos de 2015 e 2016, foram 3.666 mortes violentas em todo o estado. No biênio 2019/2020, foram 2.954 – o que representa uma redução de 19,4%”. No biênio 2019/2020, foram mortos 2.762 homens e 188 mulheres em todo o Rio Grande do Norte. 

A SESED sustenta, com base na comparação entre os dois anos iniciais da atual gestão estadual com a antecessora, que  entre os tipos de conduta letal com maior diminuição está o feminicídio, que é qualificado pela questão de gênero e ocorre quando a vítima é morta pelo simples fato de ela ser do sexo feminino. “Na gestão 2015/2016, foram registradas 74 mortes de mulheres em todo o estado. Já no biênio 2019/2020, foram contabilizados 34 casos, o que significa uma redução de 54,1%”, aponta a pasta.

“Quando comparados somente os dois primeiros anos de administração da professora Fátima Bezerra, é importante ressaltar que não houve apenas redução nos casos específicos de feminicídio, mas também devemos enfatizar que houve ainda uma diminuição no total de homicídios de mulheres, que são os chamados femicídios”, disse o titular da SESED, coronel Francisco Araújo Silva.

Dos 34 casos específicos de feminicídio registrados no biênio 2019/2020, por exemplo, 21 ocorreram em 2019. Já em 2020, foram 13 (-38,1%). Já no caso dos femicídios, 104 mulheres perderam suas vidas de forma violenta em 2019, sendo que este número caiu para 84 em 2020 (-19,2%).

Violência no RN
Veja abaixo o número de assassinatos em 2019 e 2020.
Janeiro
2019: 130
2020: 124

Fevereiro
2019: 103
2020: 144

Março
2019: 149
2020: 128

Abril 
2019: 111 
2020: 156

Maio
2019: 131
2020: 134

Junho
2019: 105

2020: 118
Julho
2019: 122
2020: 104

Agosto
2019: 131
2020: 99

Setembro
2019: 120
2020: 95

Outubro
2019: 113
2020: 150

Novembro
2019: 107
2020: 117

Dezembro
2019: 133
2020: 130

Total Geral
2019: 1.455
2020: 1.499

Tipos de conduta letal
Homicídio Doloso
2019: 1.074
2020: 1.222

Intervenção Policial
2019: 170
2020: 144

Lesão corporal seguida de morte
2019: 128
2020: 57

Latrocínio
2019: 62 
2020: 63

Feminicídio
2019: 21
2020: 13

Total Geral
2019: 1.455
2020: 1.499

Fonte: Coordenadoria de Informações Estatísticas e Análises Criminais (COINE)