Nas curvas do tempo

Publicação: 2019-11-07 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Alex Medeiros
alexmedeiros1959@gmail.com

O serviço de streaming Old Flix, empresa genuinamente potiguar e que faz sucesso no Brasil e já com usuários na vizinhança e em Portugal, acaba de disponibilizar no seu acervo de mais de cinco mil filmes e seriados o clássico desenho de animê Speed Racer, criado em 1967 no Japão e que estreou na televisão brasileira há 50 anos, exatamente em 1969 na telinha da TV Globo, como parte dos programas infanto-juvenil Capitão Furacão e Zás Trás.

Speed Racer é o título dado nos EUA e que se espalhou pelo Ocidente. O animê foi oriundo dos mangás (os quadrinhos japoneses) e tem nome original Mach Go Go Go, por isso as letras M e G no capacete e na camisa respectivamente. Foi o segundo produto da TV do Japão a ser exibido na TV do Brasil, na sequência de National Kid, que aqui estreou em 1964 na TV Record e apenas os brasileiros – além dos nipônicos – curtiam a aventura.

As gerações dos anos 80 e 90, acostumadas com os filmes e desenhos de Jaspion, Cavaleiros do Zodíaco, Pokemon, Dragon Ball e outros, nem imaginam que a invasão japonesa começou nos anos 60, há exatos 55 anos.

A Oldflix disponibilizou para os assinantes saudosistas, fãs do desenho, hoje na faixa dos cinquenta e sessenta anos, toda a primeira temporada. Para quem ainda não assina, pode fazê-lo pelo site www.oldflix.com.br , por R$ 12,90.

Natal é atualmente uma das capitais do Nordeste com o maior contingente de adeptos das produções japonesas, um fato que pode ser constatado nos diversos eventos voltados para os mangás, animês e souvenires dos produtos.

Há mais de dez anos, percebi o consumo incrível dos jovens natalenses com a cultura japonesa e também a sul-coreana. Desde então, observo o absoluto sucesso de público nos eventos, onde as filas de cosplays são gigantescas.

Para quem tiver interesse em conhecer toda a movimentada história dos animês na televisão do Brasil e o sucesso dos mangás, há dois bons livros disponíveis para venda em sites como o Estante Virtual e o Mercado Livre.

Em “A Presença do Animê na TV Brasileira”, a autora paulista Sandra Monte expõe o resultado de uma grande pesquisa e um profundo estudo jornalístico sobre o assunto, do início em 1964 e da explosão a partir dos anos 80 e 90.

O outro é “Produções Televisivas Nipônicas no Brasil: dos Animês aos Dramas de TV”, fruto de um bom trabalho acadêmico de Mayara Araújo, jornalista carioca e que não deve ser confundida com a homônima bailarina do Faustão.

Speed Racer não fez sucesso nacional na época da Globo, até que em 1975 começou a passar na TV Tupi dentro da audiência do programa Clube do Capitão Aza. Na década seguinte, em 1981, passou para a tela da TV Record.

O nome original Mach Go Go Go confundia o Ocidente com o título americano. Na Argentina, a letra M do capacete fez com que a tv hermana batizasse de Capitão Meteoro. Lá nas Quintas, diante das imagens em preto e branco, eu fantasiava o desenho com as corridas de F1, e aquele M pra mim era Medeiros.

coluna

História
Hoje, às 9h30, a Câmara Municipal realiza audiência pública em homenagem aos 40 anos de criação do Festival de Artes de Natal, no Forte dos Reis Magos, com edição em dezembro de 1978. Cinquenta envolvidos serão agraciados.

Poesia
Este colunista está entre os 50 nomes listados pela Câmara. Tenho orgulho daquela geração com “phogo e kultura” nas veias (na gíria de Glauber Rocha). Dos 19 aos 22 anos estive no Forte, integrante do Grupo Aluá de Poesia.

Aperto
Do Oiapoque ao Jiqui não tá fácil ter tranquilidade nos departamentos comerciais de algumas redes de tv aberta. Por todo o País, até afiliadas da Globo – que nunca passaram aperto – começaram a fazer cortes na folha.

Militância
O PT potiguar está sangrando numa batalha interna entre seus militantes com mandatos políticos e os militantes de categorias. Os primeiros negando apoio às reivindicações dos segundos, como na luta salarial dos servidores.

Militância II
A queda de braço dos sindicalistas com os parlamentares parece coroar com espinhos o resultado de décadas com o partido servindo aos interesses políticos de Fátima Bezerra e Fernando Mineiro, agora também distanciados.

Joio e trigos
Deram um prêmio “Comunique-Se” para à militonta Mônica Bérgamo. Eu dei dois votos para Augusto Nunes e Milton Neves. A petista dedicou o prêmio a Otávio Frias, Ricardo Boechat e ao hater Glenn Greenwald. Que mistura.

Vassouras
A escritora Lili Pacheco vai lançar no sábado, dia 9, o livro de contos “Vassouras Também Servem para Voar”, a partir das 16h no Cine Teatro Paulo Barbosa, no bairro Cohabinal, em Parnamirim. O livro sai pela Editora CJA.

A bola
Ainda tocada no lance da entrevista com Rubinho, a dama irmã dos deuses do futebol enviou um zap: “Esqueci de dizer ao colunista que encaminhei à FIFA sugestão de uma lei Maria da Penha contra os botocudos do Brasileirão”.

Arte e castigo Sensibilizou pessoas pelo mundo afora o caso do menino inglês Jon Whale, de 9 anos, que depois de ser castigado algumas vezes por desenhar nas paredes de casa e da escola foi convidado a decorar as paredes de um restaurante em Shrewsbury, onde vive com a família. As imagens ganharam as redes sociais.






continuar lendo


Deixe seu comentário!

Comentários