Natal “Cyber” Espacial

Publicação: 2018-04-08 00:00:00 | Comentários: 0
A+ A-
Tádzio França
Repórter

Desde que o mundo foi conectado em rede e a tecnologia passou a dar saltos quase diários de evolução, um evento surgiu para reunir, discutir e usufruir das muitas possibilidades desse novo cenário: a Campus Party foi criada na Espanha em 1997 e, a partir daí, como se diz na linguagem da internet, “viralizou” pelo planeta. O braço brasileiro do festival realizará sua primeira edição em Natal de 11 a 15 de abril, no Centro de Convenções, Via Costeira. Tendo a tecnologia como eixo, a Campus Party aborda empreendedorismo, ciência, criatividade, inovação, e entretenimento digital.

Os vários temas abordados pela Campus Party Natal estarão espalhados pela estrutura montada no Centro de Convenções. Serão cinco palcos: o “Games & Creativity”, abordando assuntos relacionados ao universo gamer e atividades de criatividade e entretenimento; o “STEAM” reunirá os temas de ciência, tecnologia, engenharia, matemática e artes; “Coders/Makers”, que reúne as atividades voltadas para as áreas de programação e universo maker, e o “Entrepreneurs & Startups”, no qual estarão os temas de empreendedorismo. O palco “Feel The Future” será o espaço principal, preparado para receber nomes de todas as áreas abordadas pelo evento.
Criada na Espanha em 1997, a Campus Party “viralizou” pelo planeta oferecendo um ambiente de confraternização e conhecimento
Criada na Espanha em 1997, a Campus Party “viralizou” pelo planeta oferecendo um ambiente de confraternização e conhecimento

Apesar do acesso pago, haverá um espaço gratuito, o “Open Campus”. Nele, os visitantes encontrarão simuladores de realidade virtual e batalhas de drones; o espaço 'Educação para o Futuro', que concentrará oficinas de linguagem de programação, palestras e debates sobre tendências para a educação; a 'Campus Kids', um espaço com programação infantil, e a Vila Mariana Espaço Gourmet. Na área também serão exibidos trabalhos acadêmicos e startups com ideias inovadoras, além de workshops e palestras sobre empreendedorismo. Serão mais de 250 horas de conteúdo ao longo de cinco dias.

Aeroespacial


Para Natal, o evento procurou um link temático: a antiga vocação aerospacial da cidade. “Todas as Campus Party têm um tema central que é escolhido em função do perfil de cada região. Em Natal, escolhemos a temática aeroespacial em função da proximidade com o Centro de Lançamento da Barreira do Inferno, e por ser um assunto muito requisitado pelos campuseiros da região”, explica Tonico Novaes, diretor geral da Campus Party.

O tema aeroespacial será abordado por todo o evento com palestras de nomes como Marcos Pontes, primeiro astronauta brasileiro a ir ao espaço; a Dra. Rosaly Lopes, brasileira que atua na Nasa e atualmente analisa dados da Missão Cassini, que explorou o planeta Saturno e suas Luas (entre seus prêmios, está a medalha Carl Sagan da American Astronomical Society); e também por meio de workshops e atividades como o acompanhamento de um lançamento de foguete ao vivo.

O espaço – real ou virtual – continuará como tema de outras palestras programadas na Campus Party, como a de Gabe Gabrielle, engenheiro, educador e palestrante motivacional, que falará sobre sua trajetória no programa espacial da Nasa através de vídeos e fotos, de robôs exploradores a uma jornada até Marte. O veterano Jon 'Maddog' Hall é membro do Linux Professional Institute e compartilhará muitas histórias sobre informática. Já o ator, apresentador e comediante Rodrigo Fernandes vai abordar as múltiplas formas de viver além do “plano B”. Ele é criador do blog Jacaré Banguela, de 2004.  “Estamos animados com a temática escolhida e acreditamos que os campuseiros se surpreenderão com as atividades programadas”, ressaltou Novaes.

Educação e inclusão


O impacto da tecnologia na educação é algo que merece atenção especial do evento, segundo o diretor. “A tecnologia é parte essencial para o processo de aprendizagem criativa e portanto incentivamos muito essa prática. Na Campus Natal, além do já citado espaço 'Educação para o Futuro', na área gratuita, teremos palestras que discutirão o tema como, por exemplo, 'Hackeando a Educação na prática', do idealizador do Células Empreendedoras, Genésio Gomes, no  qual serão apresentados três cases de como podemos hackear o sistema atual de ensino e propor soluções reais para mudar a educação no Brasil. Ainda nessa área temos uma parceria com a Turma da Mônica e com o MIT”, explica.
Como um playground, espaço reúne desafios, diversão e criatividade
Como um playground, espaço reúne desafios, diversão e criatividade

O projeto educativo da Campus Party Natal promete ir além do conhecimento compartilhado durante o evento. O Instituto Campus Party, juntamente com outros parceiros, deverão criar 10 laboratórios de robótica para aproximar da tecnologia, jovens (menores de 18 anos) moradores de comunidades carentes. Conforme Tonico, o objetivo é identificar talentos dentro de comunidades menos favorecidas do país, criar vias para que possam estudar em escolas especiais, e encaminhá-los ao mercado de trabalho para que tenham emprego após a participação no programa. “Mais do que isso, prepara-los para que consigam levar soluções para a própria comunidade usando a tecnologia, sem depender da ajuda externa”, ressalta.

Diversão geek


A Campus Party é, em essência, um grande evento jovem. E quando isso se une à tecnologia, é inevitável que a diversão também esteja incluída no pacote. Um grande 'playground' tecnológico estará à disposição no evento. “Para quem procura diversão temos os simuladores de realidade virtual que tradicionalmente atrai um volume grande de pessoas, teremos as batalhas de drones, e claro os games. No qual os participantes poderão se divertir em competições de jogos como Just Dance, Call of Duty, FIFA, entre outros”, diz. A expectativa é que mais de duas mil pessoas montem acampamento no local.

Empreendimento tecnológico


Ganhar dinheiro com tecnologia e internet é uma alternativa que se mostra cada vez mais necessária. A Campus Party, além de já ter um palco só para debater o tema, conta com o programa “Startup &Makers”, que já beneficiou mais de 600 empresas embrionárias no país, desde que foi lançado em 2011. Os empreendedores poderão se expor e trocar ideias sobre seus negócios em duas categorias: Early Stage e Growth Stage. Ao todo, 20 startups foram classificadas como “early” e outras 20 equipes foram classificadas para a categoria “growth”.

“Além disso, temos a área da Campus Future, onde trazemos os trabalhos de inovação de universidades e dos institutos federais para conectá-los com a sociedade para quem sabe se transformar num negócio ou até serem incubados por uma empresa”, ressalta Novaes. O diretor atesta que a visão elitista sobre tecnologia e cultura digital existente no Brasil está mudando. “É difícil encontrar alguém que não consiga se conectar na internet e ter acesso a toda informação que ela disponibiliza.  A tecnologia fica mais barata e o acesso a ela mais fácil para toda a população”, completa.

Serviço:
Campus Party Natal. De 11 a 15 de abril, no Centro de Convenções. Entrada: R$150 (individual sem camping), R$230 (individual com camping) e R$240 (duplo camping). Área de acesso gratuito: no “Open Campus”. Site: <http://brasil.campus-party.org/natal>



continuar lendo



Deixe seu comentário!

Comentários